Folha Vitória Censo IBGE: veja a cidade do ES com a maior população e quem perdeu mais moradores

Censo IBGE: veja a cidade do ES com a maior população e quem perdeu mais moradores

População do Espírito Santo é menor que projeção feita no ano passado. Dados foram divulgados pelo Instituto nesta quarta-feira (28...

Folha Vitória
Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Serra, na região metropolitana, é a cidade com o maior número de moradores no Espírito Santo. Ela possui 546.405 habitantes. Os dados, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (28), fazem parte de uma prévia da população de todos os municípios brasileiros com base nas informações coletadas durante o Censo Demográfico 2022. 

O censo, que enfrentou inúmeros atrasos na execução, devido a sucessivos cortes de recursos do Governo Federal, deverá ser finalizado até fevereiro de 2023.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe do nosso grupo de notícias no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

O Espírito Santo, segundo os dados coletados até o último domingo (25), têm cerca de 3.975.100 de habitantes, registrando um crescimento se comparado com o censo oficial divulgado em 2010. À época, o Estado contava com 3.514.952. No entanto, a quantidade de habitantes ficou abaixo da estimativa divulgada em 2021, que apontava um total de 4.108.508. 

Depois da Serra, ainda na Grande Vitória, por ordem de maiores populações, vêm: Vila Velha (493.242), Cariacica (375.500) e Vitória (331.785).

No interior do Estado, os municípios mais populosos são Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, com 196.133 habitantes, e Linhares, no Norte do Estado, com 171.265 habitantes. (Veja a lista completa abaixo). 

LEIA TAMBÉM: Vai viajar com criança? Veja quais são os documentos para embarcar

Cidades que mais perderam moradores em 12 anos

Na contramão de grande parte dos municípios que registraram crescimento populacional, algumas cidades perderam moradores. É o caso de Apiacá, na Região Sul, que tinha 7.512 no censo de 2010 e hoje conta com 7.178.

Mantenópolis, na região Noroeste, registra, atualmente, 12.259 habitantes. Há 10 anos, possuía 13.612 moradores.

Mucurici, na região Norte, também perdeu habitantes: com 5.467 moradores atualmente, em 2010 possuía 5.655 habitantes. 

Ponto Belo, também na região Norte, saiu de 6.979 habitantes em 2010 para 6.486 moradores atualmente. 

Brasil

No Brasil, de acordo com a prévia do IBGE, há 207.750.291 habitantes neste ano. Os dados são uma prévia do levantamento que está sendo realizado pelo IBGE. As informações foram encaminhados ao Tribunal de Contas da União (TCU).

Desde agosto, o IBGE realiza o Censo Demográfico deste ano, que irá continuar em janeiro. Seguindo um modelo estatístico, o IBGE entrega o resultado prévio do ano a partir dos 83,9% da população recenseada.

LEIA TAMBÉM: Réveillon de Vila Velha é de mesma produtora da festa de Copacabana

A divulgação realizada nesta quarta tem como objetivo cumprir a lei que determina ao Instituto fornecer, anualmente, o cálculo da população de cada um dos 5.570 municípios do país para o TCU.

"Este modelo adotado foi bastante estudado e aprovado pela Comissão Consultiva do Censo 2022, que olhou detalhadamente o processo desenvolvido para fornecer ao TCU e à sociedade os melhores dados técnicos e reais possíveis", afirma o diretor de Pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo.

De acordo com o superintendente estadual do IBGE, Max Fraga, o trabalho do censo iniciado em agosto vai continuar pelos próximos meses. A expectativa é de que os dados oficiais sejam divulgados em março.

"Nós não conseguimos concluir o censo em todos os municípios por conta da falta de recenseadores, em vários municípios, então a gente vai continuar esse trabalho em janeiro, refinar esses dados em fevereiro e divulgar os dados em março do ano que vem", explicou Fraga.

Últimas