Folha Vitória Cesta básica em Vitória tem alta de 0,82% em novembro e chega a R$ 713, aponta Dieese

Cesta básica em Vitória tem alta de 0,82% em novembro e chega a R$ 713, aponta Dieese

Em novembro, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas, segundo o Dieese, deveria ser de R$ 6.575,30

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O valor da cesta básica em Vitória registrou alta de 0,82%, passando de R$ 707,78, em outubro, para R$ 713,57, em novembro. A diferença é de R$ 5,79. O cálculo é feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE).

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe do nosso grupo de notícias no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram! 

Na avaliação do último mês, os produtos que registraram aumento mais expressivo nos preços em solo capixaba foram o tomate (+ 21,54%), a manteiga (+ 4,01 %) e a farinha ( + 3,15 %). Por outro lado, o leite integral ( -4,26 %), a batata (-3,24) e óleo de soja (-3,24%) tiveram as maiores quedas nos preços. 

Em novembro, o valor gasto pelo morador da Capital capixaba com a cesta básica representou 63,65% do salário mínimo líquido, maior que os 63,13% necessários no mês de outubro.

O trabalhador com rendimento de um salário mínimo necessitou, em novembro, cumprir uma jornada de 129 horas e 32 minutos para adquirir os bens alimentícios básicos.

Salário mínimo deveria ser de quase seis vezes maior

Em novembro de 2022, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 6.575,30, 5,86 vezes maior do que o mínimo líquido atual de R$ 1.121,10.

LEIA TAMBÉM: Prazo para saque do abono salarial termina neste mês; saiba quando e se você tem direito

O cálculo do Dieese leva em consideração o valor da cesta mais cara do país, a de São Paulo (R$ 782,68), e a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deva ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência.

Últimas