Folha Vitória Chega a 12 o número de ônibus do Transcol incendiados neste ano na Grande Vitória

Chega a 12 o número de ônibus do Transcol incendiados neste ano na Grande Vitória

Os prejuízos causados pelos incêndios em ônibus giram em torno de R$ 400 mil em média por veículo destruído, que é o valor médio de um novo

Folha Vitória
Foto: Matheus Brum / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Caso ocorrido em Porto de Cariacica, em junho

Os veículos do sistema de transporte coletivo da Grande Vitória estão sendo alvos frequentes da ação de criminosos. De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano (GVBus), somente neste ano, um total de 12 ônibus foram destruídos em incêndios, caudados pela ação de criminosos.

O caso mais recente aconteceu na tarde deste domingo (08), no bairro Itacibá, em Cariacica. De acordo com testemunhas, um ônibus da linha 705, que atende o bairro Nova Brasília, foi parado por um grupo de cerca de 15 pessoas, ordenou que motorista e passageiros descessem e ateou fogo no coletivo.

Segundo o GVBus, os prejuízos causados pelos incêndios em ônibus giram em torno de R$ 400 mil em média por veículo destruído, que é o valor médio de um novo. Além disso, o sindicato afirma que a destruição de um coletivo pode atrapalhar a operação, já que um ônibus novo demora em torno de três meses para ser fabricado, além do período dos trâmites legais para que ele entre em circulação.

Outros casos

No final de agosto, criminosos atearam fogo em mais um ônibus do sistema Transcol. O veículo fazia a linha 866 e foi incendiado por volta das 23h30, na Avenida Vitória Régia, em Campinho da Serra I, no município da Serra. De acordo com informações da Polícia Militar, dois homens armados renderam o motorista do coletivo e roubaram o aparelho celular dele. Os criminosos, que estavam com um galão de gasolina, atearam fogo no ônibus e fugiram do local. 

Em julho, em dez dias, três veículos foram incendiados por criminosos. Na época, o secretário Estadual de Segurança Pública do Estado, coronel Alexandre Ramalho, falou sobre os ataques. "Obviamente, nós encontraremos os responsáveis por isso. É necessário saber qual a penalidade que será imputada, para que eles sintam peso das penas e repensem nos atos", disse.

Um outro caso aconteceu em junho, quando um ônibus foi incendiado no bairro Porto de Cariacica. O veículo seguia no sentido Terminal Itacibá, quando criminosos abordaram o motorista, que estava sozinho no coletivo, e atearam fogo. O crime aconteceu por volta das 5h40, ainda de madrugada. No local, testemunhas contaram que o motorista estava sozinho no ônibus e estava passando, quando dois bandidos mandaram ele descer e atearam fogo no coletivo.

Últimas