Folha Vitória Chegou aos 60? Veja como sair do sedentarismo e manter o corpo ativo

Chegou aos 60? Veja como sair do sedentarismo e manter o corpo ativo

Para aqueles que tem mais de 60 anos, por exemplo, a dica é apostar em atividades de pouco impacto, e evitar aquelas de grande impacto e muito vigorosas, com alta intensidade

Folha Vitória
Foto: Reprodução/ Freepik
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A pandemia do novo coronavírus exigiu  uma busca por hábitos mais saudáveis, e muitas pessoas que não costumavam praticar atividades físicas começaram a procurar formas de se exercitar. A boa notícia que, de acordo com especialistas, não existe a hora certa para começar.

Para aqueles que tem mais de 60 anos, por exemplo, a dica é apostar em atividades de pouco impacto, e evitar aquelas de grande impacto e muito vigorosas, com alta intensidade. 

"Caminhadas, atividades na água, alongamento, dança e musculação são atividades que desenvolvem flexibilidade, equilíbrio e força muscular, e que são de fácil realização para não causar lesões", disse o personal trainer Wagner Costa.

Ainda de acordo com o especialista, é interessante dar preferência às atividades em grupo, para que além da parte física, sejam trabalhadas as questões psicológicas e sociais. 

"Manter-se ativo na terceira idade diminui o risco de depressão, doenças do coração, osteoporose, diabetes e alguns tipos de câncer", destacou o personal. 

Quais são os exercícios mais praticados depois dos 60 anos?

Wagner destacou alguns dos exercícios mais indicados, e os mais comuns, para quem já passou dos 60 e deseja abandonar de vez o sedentarismo. Veja abaixo alguns exemplos:

Caminhada

As caminhadas, além de promoverem o convívio social, fortalecem os músculos e as articulações e melhoram o ritmo cardíaco.

Musculação

A musculação também é uma excelente opção de exercício para os idosos, pois ajuda a fortalecer e aumentar a resistência dos músculos, além de melhorar a postura e aumentar a densidade óssea, tornando os ossos mais fortes e evitando o seu desgaste e as chances de fratura, que são comuns de acontecer à medida que a pessoa envelhece devido ao processo natural de destruição e diminuição da atividade das células envolvidas no processo de formação do osso.

Natação

A natação é um dos melhores exercícios para a terceira idade porque ajuda a alongar e fortalecer os músculos e articulações do corpo, sem que ocorram lesões ou sem que se provoque um grande impacto nas articulações, o que é prejudicial nesta idade.

Alongamentos

Os alongamentos, além de melhorarem a flexibilidade e a circulação sanguínea, melhoram também a amplitude dos movimentos, favorecendo a realização das atividades de vida diária como arrumar a casa ou cozinhar, por exemplo.

Qual a intensidade recomendada para os maiores de 60 anos ?

Para quem tem de 18 a 64 anos, a OMS recomenda, por semana, 150 minutos de atividade moderada, ou 75 minutos de atividade intensa. "Entre as alternativas estão caminhar, pedalar, fazer serviços domésticos, praticar jogos e esportes. As atividades devem ser realizadas em períodos de pelo menos 10 minutos de duração", disse o personal.

A partir dos 65 anos, a OMS recomenda a realização de atividade física moderada semelhante à da faixa etária anterior, de preferência em grupo, três dias por semana, no mínimo, em intensidade que varia de acordo com as condições de saúde e de mobilidade de cada um. 

"De forma geral, por semana, são suficientes 150 minutos de atividade moderada ou 75 minutos de atividade intensa. Para todas as idades, vale a lembrança de que o aumento do tempo de atividade física potencializa os resultados", destacou Wagner.

Últimas