Folha Vitória Cientista de dados é um dos profissionais mais requisitados, mostra pesquisa

Cientista de dados é um dos profissionais mais requisitados, mostra pesquisa

A área de Ciência de Dados entrou de vez no radar das empresas brasileiras, que vêm buscando cada vez mais profissionais nessa área para atuarem em seus setores de tecnologia. No primeiro semestre de 2021, a busca por candidatos nessa área aumentou mais de 400% e para 2022 é uma das vagas mais oferecidas, segundo levantamento do LinkedIn.

Foto: Divulgação/DINO
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

As empresas brasileiras finalmente estão entendendo a importância da Ciência de Dados para alavancar seus negócios. E isso pode ser sentido no aumento de vagas oferecidas para profissionais dessa área. Segundo levantamento realizado no primeiro semestre de 2021 pela empresa de recrutamento Intera, a busca por vagas aumentou 485% em relação ao mesmo período de 2020. Já uma pesquisa da plataforma LinkedIn mostrou que vagas para cientistas de dados estão entre as 25 que estão em alta em 2022.

O interesse em ciência de dados e na contratação de profissionais se dão pelas vantagens que ela agrega aos negócios. A área tem como campo de estudo o foco na exploração, análise e interpretação de dados.  Com mais de 20 anos de experiência em Tecnologia da Informação (TI), o cientista de dados Francisco William Maia Arruda explica que os profissionais de Ciência de Dados aliam conhecimento do negócio, habilidades com programação, matemática e estatística para extrair informações significativas de informações para auxiliar as empresas no processo de tomada de decisões e formulação de ações.

“Dentre outras coisas, os cientistas de dados aplicam algoritmos de aprendizado de máquina a números, textos, imagens, vídeo, áudio e muito mais para produzir soluções de Inteligência Artificial que executam tarefas que normalmente exigem inteligência humana. Por sua vez, essas soluções geram insights que podem ser traduzidos em valor comercial tangível”, complementa.

Com maior número de empresas migrando para o atendimento digital, fenômeno que foi potencializado na pandemia, segundo pesquisa da Hostgator, o cientista de dados é o profissional que poderá desenvolver soluções para mitigar riscos e fraudes nas operações on-line.

“Se o cliente tiver o e-commerce, pelo padrão dos dados e transações informados no ato da compra, pode-se inferir alguma suspeita se aquela venda é segura ou não, através de um modelo de detecção de anomalia. No contexto de logs de uma aplicação, pode-se implementar um modelo para ficar lendo os logs em busca de mensagens de erro e exceção no monitoramento de serviços web, por exemplo. Já para administradoras de cartão de crédito, pode-se inferir pelo padrão de compras do cliente se uma compra pode ser entendida como suspeita ou não”, ressalta Arruda.

Outra vantagem na Ciência de Dados nos negócios é a possibilidade de melhorar e estreitar o relacionamento com clientes. Francisco William Maia Arruda comenta que os benefícios são muitos, desde o desenvolvimento de modelos que ajudem a identificar e reter clientes e até mesmo entender como personalizar ofertas e atender às suas preferências.

“É possível entender as preferências de produtos para fazer abordagens personalizadas, ou mesmo buscar padrões e comportamentos para aprimorar os produtos ou serviços entregues. Dentro da cultura de aprendizado os dados têm um papel fundamental, já que fornecem os recursos necessários para análises mais completas e precisas, que se transformam em ações e estratégias eficientes”, conclui o especialista. 

Busca por cientistas de dados ainda está longe de diminuir

A busca por profissionais nessa área não é à toa e essa tendência ainda permanece nos próximos anos. Segundo análise da consultoria global Gartner, a integração e análise de dados, também conhecida como data fabric (malha de dados, em inglês), uma área da Ciência de Dados, vão quadruplicar eficiência na utilização de dados, melhorando os esforços de gerenciamento em até 70%.

No levantamento feito pelo LinkedIn, ofertas de vagas para cientista de dados e as contratações mostraram que as cidades com mais contratações são Brasília, São Paulo e Campinas e que o tempo médio de experiência antes de assumir o cargo foi de 7,5 anos. A pesquisa mostrou que a área ainda é majoritariamente ocupada por homens. Entre os contratados, 77,2% eram homens e apenas 22,8% eram mulheres.

Últimas