Folha Vitória Cirurgias eletivas e consultas serão retomadas em maio no ES

Cirurgias eletivas e consultas serão retomadas em maio no ES

Além das cirurgias não essenciais, as consultas ambulatoriais com especialidades também vão retornar no próximo mês na rede pública e privada

Folha Vitória
Foto: Unplash
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

As cirurgias eletivas não-essenciais e as consultas ambulatoriais especializadas serão retomadas no início do mês de maio em todo o Espírito Santo. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, em coletiva de imprensa na manhã desta sexta sexta-feira (23).

As cirurgias eletivas não-essenciais foram suspensas pelo governo no dia 22 de março deste ano, por causa do avanço de casos da covid-19 no Espírito Santo e do consequente aumento da demanda por leitos hospitalares. A medida foi publicada no Diário Oficial e determinava a suspensão das cirurgias nas unidades da rede privada de saúde em todos os municípios até o dia 20 de abril.

Já no dia 16 de abril, um novo decreto determinou a prorrogação da suspensão das cirurgias eletivas, já que a pressão nos hospitais ainda era alta e a taxa de ocupação dos leitos de UTI seguia acima dos 90%. 

Foto: Diego Simão/TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Ocupação de leitos

Durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (23), o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, falou sobre a taxa de ocupação dos leitos exclusivos para a covid-19. 

"Nós tendemos a caminhar com uma queda mais lenta da ocupação dos leitos de UTI, no entanto, já se observa uma queda mais robusta da procura de novos casos, leves e moderados, no serviço de urgência e emergência em todas as regiões do Espírito Santo. No entanto, os internados são casos de pacientes ainda complexos, que têm um tempo médio de permanência alto", disse. 

>> Leia também: Prazo para aplicação entre a 1ª e 2ª dose da Coronavac pode ser ampliado, diz secretário

Nésio afirmou também que há uma expectativa de queda no número de óbitos até o final do mês de abril. O subsecretário em Vigilância de Saúde, Luiz Carlos Reblin, reforçou que é observada uma estabilidade no número de mortes e, dentro de uma semana, pode haver queda na quantidade registrada diariamente. Ele ainda destacou que o número de internações também registra queda.

"O Estado consolidou uma fase de recuperação e queda da curva de casos observados. Reduzimos pela metade o tempo da curva de casos em comparação com as curvas anteriores vividas no Espírito Santo ao longo do ano passado. Nós vivemos a semana epidemiológica 12, entre os dias 21 e 27 de março, que representou o pico da doença e casos observados no Estado. Ainda, sete dias depois do início da quarentena, nós já pudemos observar a formação de um pequeno platô, uma estabilização no ponto máximo de crescimento de casos que durou pouco tempo e, em seguida, já passou a desenhar uma fase de recuperação e queda robusta da quantidade de casos novos observados da covid-19", afirmou Nésio. 

Últimas