Folha Vitória Cobras são encontradas em cativeiro no município de Vila Velha após denúncia

Cobras são encontradas em cativeiro no município de Vila Velha após denúncia

Para os policias, o responsável pelos animais disse que as mantinha como animais de estimação por “hobby”

Folha Vitória
Foto: PMES
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Duas cobras que eram mantidas em cativeiro foram encontradas por Piciais da 1ª Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental na manhã desta quinta-feira (13) ao bairro Ilha das Flores, em Vila Velha. 

Os policiais receberam a denúncia de que os animais silvestres estavam sendo mantidos em cativeiro. Quando a equipe chegou ao local, encontraram duas serpentes. Uma jiboia (*Boa constrictor*) e uma cascavel (*Crotalus durissus*) mantidas em cativeiro e sem a autorização do órgão competente.

O responsável pelos animais disse que aprecia a espécie e as mantinha como animais de estimação por “hobby”, fornecendo pequenos roedores para alimentação das mesmas.

A Cascavel é uma espécie peçonhenta, ou seja, venenosa. No Brasil, quatro grupos de serpentes causam acidentes que podem ser fatais: as jararacas (Bothrops), responsáveis por mais de 85% dos episódios; as cascavéis (Crotalus), com cerca de 7%; as surucucus (Lachesis), com 4%; e as corais verdadeiras (Micrurus), com menos de 1% dos registros. Até mesmo as mordidas de serpentes consideradas não-venenosas, como a jiboia, exigem atendimento médico, pois dessa forma podem espalhar bactérias no indivíduo e levar a um quadro de infecção.

Além da ocorrência de acidentes e possíveis riscos que a criação desses animais em cativeiro podem gerar, manter essas espécies sem a autorização do órgão competente também é considerado crime ambiental sob pena de detenção de seis meses a um ano, além de multa.

O responsável pelos animais terá que comparecer perante as autoridades assim que for solicitado. As cobras foram recolhidas e encaminhadas ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS – IBAMA) para a avaliação da saúde dos mesmos e posteriormente, serão devolvidos ao habitat natural, desempenhando suas funções na natureza. 

Últimas