Folha Vitória Com direito a 'poker', Porto Vitória é goleado pelo Atlético-MG na Copa do Brasil sub-17

Com direito a 'poker', Porto Vitória é goleado pelo Atlético-MG na Copa do Brasil sub-17

Meia Yan marca quatro vezes no triunfo dos mineiros por 5 a 0 e praticamente define o confronto na partida de ida, no Kléber Andrade

Folha Vitória
Foto: Reprodução/ Eleven Sports
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Avassalador. Pode ser resumido dessa maneira o time do Atlético-MG que na tarde desta terça-feira (21) goleou o Porto Vitória. Com uma atuação eficiente, o Galo aplicou um 5 a 0 na partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil sub-17, disputada no estádio Kléber Andrade, em Cariacica.

O destaque da partida e carrasco do Verdão foi o meia Yan, que anotou um "poker", quando o jogador marca quatro gols, contra a equipe capixaba. De pênalti, Nicollas fechou o placar para os mineiros, que vão com uma vantagem imensa para o jogo de volta, na semana que vem, em Belo Horizonte.

O início do primeiro tempo de bastante equilíbrio entre as duas equipes. O Galo aos poucos foi crescendo na partida. Até que em uma saída errada da defesa capixaba, Yan abriu o placar de cabeça. O Porto chegou a melhorar na partida, mas não conseguiu furar a meta atleticana. No fim da etapa inicial, os mineiros ampliaram novamente com Yan, duas vezes, arriscando chute de fora da área e cobrando pênalti.

Na etapa final, as equipes voltaram com posturas parecidas a do começo da partida. Até que, aos 16 minutos, Yan recebeu na esquerda e bateu com perfeição no ângulo para fazer o quarto dele. No fim, ainda deu tempo do Galo ter mais um pênalti ao seu favor e dessa vez Nicollas foi quem cobrou e marcou o quinto para sacramentar o placar.

JOGO DE VOLTA

As duas equipes disputam a partida de volta das quartas de final já na próxima semana. Na terça-feira (28), será a vez do Atlético-MG receber o Porto Vitória, às 16 horas, no Sesc Alterosas, em Belo Horizonte. Para conseguir uma classificação épica, o time capixaba terá que vencer o Galo por seis gols de diferença ou cinco para forçar a disputa de pênaltis.

Últimas