Folha Vitória Com entrada gratuita, Festival de Música Erudita do Espírito Santo é confirmado para novembro

Com entrada gratuita, Festival de Música Erudita do Espírito Santo é confirmado para novembro

Os capixabas poderão, do dia 5 a 21 de novembro, mergulhar na cultura e complexidade dessa arte

Folha Vitória
Foto: Instagram/ Festival de Música Erudita do Espírito Santo
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Imagem de 20 de novembro de 2020 - Quartetos e quinteto de cordas, quarteto bratya: Diego Adinolfi, Elton Reis, Rodney Silveira e Jonathan Azevedo e participação especial de Leandro Nery | Créditos: Fábio Prieto e Fabrício Zucolotto

Mais uma edição do Festival de Música Erudita do Espírito Santo foi confirmada! 

Os capixabas poderão, do dia 5 a 21 de novembro, mergulhar na cultura e complexidade dessa arte. 

A 9ª edição contará com a curadoria de Livia Sabag, consultoria musical do maestro Gabriel Rhein-Schirato, e assistência de curadoria de Guilhermina Lopes.

O Festival foi idealizado por Tarcísio Santório, presidente da Companhia de Ópera do Espírito Santo (COES), a partir da experiência da produção, em quatro anos, de dez óperas, e de pesquisas bibliográficas e de campo feitas por produtores e projetistas culturais capixabas, entre os anos 2011 e 2012, com o objetivo de promover a música erudita como possibilidade de desenvolvimento humano, e também econômico.

Sobre o Festival

A primeira edição aconteceu em 2013, no Teatro Carlos Gomes, e contou com cantores renomados internacionalmente como Rosana Schiavi (Argentina), Carolina Faria (RJ), Ney Fialcow (RS). Foram dezenove apresentações, com um público de aproximadamente seis mil pessoas. Desde então, o Festival tem mantido edições anuais, sempre no mês de novembro e com público sempre crescente.

Em 2014, Tarcísio passou a dividir a direção do Festival com Natércia Lopes. Esta edição recebeu duas críticas positivas em mídia nacional - concerto de abertura e ópera Barbeiro de Sevilha - e ficou também marcada pela presença, pela primeira vez no Estado, da cantora brasileira Eliane Coelho.

Um destaque da edição seguinte, 2015, foi o lançamento, na abertura do evento, do livro Inventário do Acervo da Companhia de Ópera do Espírito Santo, coordenado e pesquisado pela arquivista Leila Valle e pelo próprio Tarcísio. Devemos citar ainda a presença do pianista Christian Budu, do argentino Alfonso Mujica, e do pianista Fabio Bezuti (USA).

Em 2016 o Festival contou com a presença dos pianistas Eduardo Monteiro e Nahim Marun, do maestro Gabriel Rhein-Schirato, da encenadora Livia Sabag e da cantora Caroline de Comi, entre outros.

Na edição de 2017, foi destaque o Festival Itinerante nas praias, em escolas da rede pública de ensino e em um asilo. Outro projeto do Festival, a Mostra de Artes Visuais, teve a coordenação da artista plástica Vânia Caus. 

A pianista Linda Bustani, o violonista Turíbio Santos, a soprano norte-americana Maria Russo, o pianista Fabio Bezuti (USA) e a cantora lírica brasileira Eliane Coelho fizeram parte do show. 

O 6° Festival de Música Erudita do Espírito Santo ultrapassou o espaço do teatro, com uma programação diversificada e gratuita de música clássica e ópera na Grande Vitória, incluindo o circuito itinerante em escolas da rede pública de ensino, asilos e igrejas/patrimônio; a 5ª Exposição de Artes Visuais patrimonial; uma homenagem ao maestro Roberto Duarte e ao capixaba professor.

Alceu Camargo, além de oito concertos/recitais, uma ópera brasileira encenada, um espetáculo cênico/musical em homenagem ao Dia da Consciência Negra, dirigido pela ativista Kiusam de Oliveira, totalizando dezoito apresentações.

A edição de 2019 manteve a programação itinerante e realizou mais oito concertos/recitais, duas óperas encenadas e um curso de formação, totalizando vinte e duas apresentações. 

O destaque neste ano foi a Ópera Carmen, com mais de cento e quarenta artistas em palco, incluindo nomes consagrados como Luciana Bueno, Fernando Portari, Homero Velho e Gabriela Pace.

Últimas