Com tecnologia inédita na votação, TRT-ES elege novos dirigentes para o próximo biênio

A votação foi secreta, por meio de um sistema fornecido pelo TRT da 2ª Região (SP), adaptado à realidade do TRT-ES

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Os desembargadores Marcello Maciel Mancilha e Daniele Corrêa Santa Catarina ocuparão a Presidência e Vice-Presidência, respectivamente, do Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região (TRT-ES), durante o biênio 2021-2023. A solenidade de posse será no dia 15 de janeiro de 2021.

Eles foram eleitos por maioria absoluta, na segunda sessão administrativa telepresencial do Pleno, realizada nesta quarta-feira (9). Participaram nove dos 12 desembargadores da Corte.

A votação foi secreta, por meio de um sistema fornecido pelo TRT da 2ª Região (SP), adaptado à realidade do TRT-ES. O Tribunal capixaba foi o segundo do país a utilizar essa tecnologia inédita.

Também participaram da sessão o procurador chefe do MPT-ES, Valério Heringer, e o presidente da Amatra 17, juiz Luís Eduardo Fontenelle.

Gentileza, transparência e capacidade técnica foram alguns dos adjetivos utilizados pelos presentes ao parabenizar os eleitos, desejando que deem continuidade ao “excelente trabalho desenvolvido pela atual administração”.

Na mesma sessão administrativa foram eleitos, por aclamação, a nova ouvidora do TRT-ES, desembargadora Claudia Cardoso de Souza, e o vice-ouvidor, desembargador Mário Ribeiro Cantarino Neto, para o biênio 2021-2023.

Marcello Maciel Mancilha

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O desembargador Marcello Maciel Mancilha já ocupou a Presidência (2013-2015) e a Vice-Presidência (2015-2017) do TRT-ES.

Carioca, é formado em Direito pela Universidade Federal Fluminense (UFF), tendo atuado como advogado durante quatro anos nas áreas trabalhista, constitucional e previdenciária, com ênfase na área sindical.

Aprovado como juiz substituto no TRT-ES em 1992, o magistrado, em apenas dois anos de exercício, foi promovido a juiz titular da Vara de Mimoso do Sul, no interior do Espírito Santo. Em 1996, assumiu a 2ª VT de Vitória. A partir de janeiro de 2011, passou a atuar no Tribunal, como convocado e, em junho do ano seguinte, foi empossado no cargo de desembargador.

O magistrado foi professor de graduação e pós-graduação na Faculdade de Direito de Vitória (FDV) na área de Direito do Trabalho, e também lecionou no Centro Universitário de Vila Velha (UVV) e na Faculdade Santa Úrsula.

Durante o biênio 1999/2000, Marcello Mancilha foi presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho do Espírito Santo (Amatra 17).

Daniele Corrêa Santa Catarina

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Formada em Ciências Jurídicas e Sociais em 1996, pela PUC/RS, Daniele Santa Catarina foi analista judiciária do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS), até ser aprovada num concurso para a Magistratura do Trabalho.

Pediu exoneração do cargo de juíza do TRT da 12ª Região (SC) para assumir como procuradora do Trabalho no Espírito Santo, em 2001. Em junho de 2018, tomou posse como desembargadora do TRT da 17ª Região (ES), ocupando a vaga destinada ao Ministério Público do Trabalho.

Daniele Santa Catarina possui mestrado em Derechos Humanos, Interculturalidad y Desarrollo e doutorado em Desarrollo y Ciudadanía: DDHH, Igualdad, Educación e Intervención Social pela Universidade Pablo de Olavide, de Sevilha, Espanha.