Folha Vitória Condomínio da Praia do Canto tem dois portões furtados em três dias e prejuízo chega a R$ 3,2 mil

Condomínio da Praia do Canto tem dois portões furtados em três dias e prejuízo chega a R$ 3,2 mil

Segundo a administradora de condomínios, no bairro Jardim da Penha, também em Vitória, o número de arrombamentos é ainda maior

Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um condomínio, localizado na Praia do Canto, em Vitória, teve o portão de alumínio roubado pela segunda vez em uma semana. O suspeito usou um pé-de-cabra para conseguir tirar o objeto inteiro do lugar.

O caso mais recente foi registrado na madrugada desta quarta-feira (25). O suspeito chegou a carregar o portão pelas ruas do bairro após o crime. O administrador do condomínio só ficou sabendo do furto pela manhã.

Na última segunda, o mesmo condomínio teve o primeiro portão furtado. Dois homens agiram da mesma forma e forçaram o portão com uma ferramenta para levá-lo embora.

Cada portão custa R$ 1.600 para a empresa, o que gera um prejuízo financeiro e burocrático. Isso porque um boletim precisa ser registrado na polícia e o morador se sente inseguro.

A madrugada é o período propício para o ladrão agir porque estão todos dormindo, há pouca ou quase nenhuma movimentação na rua e ele não é visto. Na Praia do Canto, segundo os moradores, o crime acontece com frequência. Em outros bairros, a situação não é diferente.

Segundo a administradora de condomínios, no bairro Jardim da Penha, também em Vitória, o número de arrombamentos é ainda maior.

A população de rua preocupa os moradores, porque boa parte das vezes são essas pessoas que, para sustentar o vício em drogas, acabam furtando objetos de prédios segundo o supervisor. Com a pandemia, de acordo com ele os casos aumentaram.

A Polícia Civil informou que, caso a vítima tenha registrado boletim de ocorrência em uma delegacia, ou online, o caso está sendo investigado por uma unidade policial. 

Caso a vítima não tenha registrado, a orientação é que registrem a ocorrência podendo comparecer a uma delegacia ou realizar o registro por meio da Delegacia Online para que a Polícia Civil tome ciência do caso e inicie as investigações.

*Com informações da repórter Nathália Munhão, da TV Vitória/Record TV

Últimas