Folha Vitória Confira os novos pontos de testagem e vacinação sem agendamento do ES

Confira os novos pontos de testagem e vacinação sem agendamento do ES

Segundo o secretário estadual de saúde, serão disponibilizados pontos de testagem em Colatina, na Rodoviária, no CREFES, no Terminal de Campo Grande e na Universidade Federal do Espírito Santo

Folha Vitória
Foto: Unplash
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O Espírito Santo irá contar com novos postos de testagem e vacinação sem agendamento a partir desta semana. O anúncio foi feito pelo secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (11). 

"Iremos abrir novos pontos de testagem em massa nas próximas semanas, e garantir os pontos de testagem em Colatina, na Rodoviária, no CREFES, no Terminal de Campo Grande e na Universidade Federal do Espírito Santo. Queremos avançar, ao longo dessa semana, na oferta do agendamento online do teste RT-PCR", disse. 

O secretário disse ainda que com o avanço da vacinação e a ampla testagem, será possível viver um período de festas de fim de ano diferente. Mas, apesar da proteção, alguns cuidados seguirão sendo fundamentais. 

"Temos condições de, após alcançar a vacinação, termos um Natal diferente. No entanto, mesmo com a plena cobertura, vamos persistir na importância do uso das máscaras e da testagem em massa, sem necessidade de avaliação médica", concluiu. 

Uso de máscaras é fundamental mesmo entre vacinados 

De acordo com o secretário estadual de saúde, Nésio Fernandes, suspender o uso de máscaras neste momento seria um "equívoco sanitário". A afirmação foi feita em uma entrevista na manhã da última quinta-feira (07) para o jornal online Folha Vitória.

"Nós precisamos persistir no uso das máscaras e é um equívoco sanitário neste momento levantar a obrigatoriedade do uso das máscaras", afirmou o secretário.

Ainda segundo Nésio Fernandes, a manutenção do uso de máscaras não ficará restrita ao ano de 2021, mas poderá também ser estendida para o próximo ano em algumas situações específicas.

"Nós não devemos suspender a utilização das máscaras este ano no Espírito Santo, tampouco no próximo ano em algumas atividades, em lugares fechados, como por exemplo em visitas a asilos", afirmou. 

Leia mais: Uso de máscaras deve continuar sendo essencial em 2022 no ES

Oferta de testes sem necessidade de avaliação médica também é critério para risco muito baixo

Nésio Fernandes aproveitou a ocasião para reforçar que não somente a cobertura vacinal irá determinar a ida de uma microrregião para o risco muito baixo de transmissão da covid-19. 

"Colocamos como necessidade dos municípios para avançarem ao risco muito baixo, na cor azul, a testagem em massa sem necessidade de avaliação médica. Ainda temos população subestimando sintomas leves da doença. Isso também ocorre dentro das unidades básicas de saúde", disse. 

Entenda os critérios para classificação de risco muito baixo

O principal critério para a classificação azul será a cobertura vacinal, por faixa etária. Portanto, para uma microrregião chegar a esse estágio, deverá ter:

- 80% da sua população adulta com as duas doses da vacina ou dose única; 

- 90% dos adolescentes de 12 a 17 anos com pelo menos a primeira dose; 

- 90% da população idosa, acima de 60 anos, e de imunossuprimidos com a dose reforço.

Outro requisito indispensável para que uma microrregião alcance o risco muito baixo para a covid-19 é que cada município tenha pelo menos um ponto para testagem livre, no qual a pessoa poderá realizar a testagem gratuitamente quando julgar necessário — mesmo se não apresentar sintomas.

Esse ponto de testagem pode ser uma unidade de saúde, um pronto-socorro ou algum outro local destinado para esse fim. Além disso, os municípios deverão permanecer com a recomendação do uso de máscaras. 

Leia também: Risco 'muito baixo' será atribuído a microrregiões do ES e não a municípios. Entenda!

Últimas