Folha Vitória Confusão: motociclista afirma ter sido vítima de atentado

Confusão: motociclista afirma ter sido vítima de atentado

A família do dono do carro questionou ação da polícia em revistar o carro sem autorização

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um motociclista de 21 anos foi alvo de uma tentativa de homicídio após uma briga de trânsito no bairro Maria Niobe, na região de Serra Sede. A Polícia Militar foi acionada e esteve no local. 

O jovem contou que teria sido vítima de tiros após uma discussão de trânsito com o motorista de um carro. Segundo o motociclista, o suspeito estava em um carro prata e atirou várias vezes contra ele, mas os tiros só teriam atingido a moto.

A polícia foi em busca do rapaz e encontrou um carro com as mesmas característica parado na região. O veículo estava estacionado em frente a uma casa, em que acontecia uma festa de aniversário. 

Segundo o dono do imóvel, a polícia teria mexido no carro, que estava destravado, e encontrado uma espingarda. O dono do veículo, que estava na festa, se apresentou e mostrou a nota fiscal da arma que seria de airsoft 5.5 mm e não uma arma de fogo.

Os familiares do rapaz ficaram revoltados e discutiram com os policiais, alegando despreparo deles em abrir um carro sem autorização. Após conferir que a arma era de chumbinho, os policiais foram embora. Ninguém foi levado para a delegacia e nenhum objeto foi apreendido. 

Em nota, a Polícia Militar disse que a porta do veículo estava destravada e, ao olhar dentro do automóvel, os policiais encontraram uma espingarda de pressão 5.5mm. Posteriormente, apareceu uma pessoa que confirmou ser o proprietário do automóvel e da espingarda. Foi explicada a ação policial e ele foi liberado. Momentos depois, um indivíduo alcoolizado apareceu no local e contestou a ação dos militares. Ele foi orientado a procurar a Corregedoria, mas informou que não iria.

O motociclista que teria sido vítima de uma tentativa de homicídio foi orientado a procurar uma delegacia para registrar um boletim de ocorrência.

*Com informações da repórter Nathalia Munhão, da TV Vitória/RecordTV 

Últimas