Folha Vitória Covid-19: Governo negocia a compra de 168 milhões de doses de vacinas

Covid-19: Governo negocia a compra de 168 milhões de doses de vacinas

Na negociação estão inclusas as vacinas da Pfizer, Janssen e Moderna

Folha Vitória
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O Governo Federal está em processo de negociação de 168 milhões de doses da vacinas contra a covid-19. Neste montante está aquisição de vacinas da Pfizer, da Janssen e da Moderna.

Para o imunizante da Pfizer, existe uma dispensa na licitação para a compra de 100 milhões de doses. O mesmo recurso foi utilizado também na negociação com a farmacêutica Janssen, mas para a aquisição de um lote com 38 milhões de vacinas.

Com a Moderna, o Ministério da Saúde deseja adquirir 30 milhões de doses mas aguarda uma proposta da empresa farmacêutica. Também estão em negociação outras 30 milhões de doses da Coronavac e 110 milhões de imunizantes da Oxford/AstraZeneca.

Atualmente, o contrato elaborado pelo Governo inclui 284,9 milhões de doses. Neste número estão 112,4 milhões da Oxford/AstraZeneca, 100 milhões de doses da Coronavac, 10 milhões vindos da Sputnik V do Instituto Gamaleya em parceria com a União Química, 20 milhões da Covaxin e 42,5 milhões do consórcio Covax Facility.

Os dados foram apresentados na última sexta-feira (12) em uma entrevista coletiva com secretários do Ministério da Saúde em Brasília. Ao todo já foram distribuídas 20,1 milhões de doses, sendo 16,1 milhões da Coronavac e 4 milhões da Oxford/AstraZeneca e deste número, 10,7 milhões já foram aplicadas.

O secretário executivo da Saúde, Élcio Franco, afirmou que a pasta está com a expectativa de imunizar 170 milhões de cidadãos ainda em 2021. Neste cálculo não entram grupos que não participaram de estudos clínicos, como crianças.

A respeito da aquisição de vacinas por estados e municípios Franco disse que vai tratar do assunto com Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) para analisar se haverá a compra por lotes ou terá um desconto sobre o quantitativo repassado pelo Executivo.

* Com informações do Portal R7

Últimas