Folha Vitória Covid-19: quase 30% das pessoas não voltaram para tomar a segunda dose da vacina no ES

Covid-19: quase 30% das pessoas não voltaram para tomar a segunda dose da vacina no ES

Atualmente, o Espírito Santo tem duas vacinas disponíveis: a AstraZeneca e a CoronaVac. Ambas precisam de duas doses para ter uma eficácia maior

Folha Vitória
Foto: Fernanda Neves/Secom-PMS
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

No Espírito Santo, três em cada dez pessoas não voltaram para tomar a segunda dose da vacina contra a covid-19. A informação foi dada pela coordenadora de Imunizações da Secretaria de Estado da Saúde, Danielle Grillo Pacheco Lyra, ao programa Fala ES da TV Vitória/Record TV, na tarde desta terça-feira (13). 

"Toda vez que temos multi doses é mais difícil o esquema operacional. Aqui no estado esse dado é passível de atualização, mas nós contabilizamos que 28% da população não retornou para tomar a segunda dose dentro do prazo", afirmou Danielle. 

A orientação da Sesa é que, mesmo que ultrapasse a data, a pessoa deve fazer o agendamento para tomar a segunda dose.

"Temos distribuído para os municípios as segundas doses de vacinas sempre depois de três semanas após a primeira dose. Isso porque quando chegar a hora a pessoa já terá o imunizante disponível. Em relação a AstraZeneca é a mesma lógica, porém com o tempo maior para distribuição", ressaltou a coordenadora. 

Atualmente o estado tem recebido duas vacinas, a AstraZeneca, de Oxford Estados Unidos, e a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto brasileiro Butantan em parceria com laboratório da China. 

>> Covid-19: Ministério da Saúde afirma que 1,5 milhão de pessoas não voltaram para tomar segunda dose

Ambas vacinas possuem duas doses. A AstraZeneca tem um período maior para a aplicação da segunda dose, são necessários no mínimo 12 semanas; o que equivale a aproximadamente três meses. Já a segunda dose da CoronaVac precisa ser aplicada quatro semanas depois da primeira, ou seja, um mês. 

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A diretora da regional do Espírito Santo da Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm), Ana Paula Burian, acredita que as pessoas não estão retornando por três motivos:

- Não conseguem agendar a segunda dose;

- Esquecem; 

- Acreditam que uma dose é suficiente. 

"A segunda dose não é agendada automaticamente. O paciente precisa entrar no sistema e marcar. Mesmo saindo do posto de vacinação com uma possível data para a segunda dose, ele precisa fazer o agendamento pelo sistema igual fez na primeira vez", frisou a médica Ana Paula. 

Outro detalhe esclarecido por ela é que as vezes o braço pode ficar inchado ou a pessoa pode ter febre, levando ao não comparecimento para a segunda dose por medo e receio. 

"A proposta da vacina não é que você ficará livre de reações. A ideia é você não ter nada muito grave", salientou. 

Além disso, Ana Paula disse que para que a imunização seja efetiva é preciso respeitar o esquema vacinal. Ou seja, se foi proposto duas doses é necessário obedecer as recomendações científicas. 

"O governo não iria gastar dinheiro em uma dose que não fosse necessária, caso contrário, poderíamos ter vacinado o dobro de pessoas, se uma fosse suficiente. Uma dose nunca é perdida, mas não tem a proteção eficaz e proposta pelo imunizante", explicou. 

Tomou as doses? Mantenha os cuidados!

Ana Paula Burian alertou para a necessidade das pessoas que tomaram as doses continuarem adotando cuidados.

"A vacina faz parte do pilar de sustentação. São eles: vacina, uso de máscaras, distanciamento social e higiene pessoal. Quando você toma vacina é preciso respeitar os outros pilares. Ficar imunizado e abandonar as outras práticas não garante a segurança necessária", finalizou. 

IMUNIZAÇÃO NA GRANDE VITÓRIA 

A reportagem do Jornal Online Folha Vitória entrou em contato com as prefeituras de Vila Velha, Vitória, Serra e Cariacica para saber sobre o público que não tomou a segunda dose da vacina. 

Em Vitória, a Secretaria Municipal de Saúde destacou que as equipes das Unidades Básicas fazem o devido monitoramento dos retornos das pessoas cadastrados em suas unidades. Disse ainda que, como as pessoas podem tomar a primeira ou a segunda dose em qualquer município, não há como estimar o número de faltosos.

Até o momento, Vitória aplicou 92.719 doses da vacina, sendo 73.907 da primeira dose e 18.812 da segunda dose, o que representa uma cobertura de 20,2% da população.

A Secretaria de Saúde da Serra informou que no município existem 10.023 pessoas aptas a tomar a segunda dose da vacina contra a covid-19, e que tem aberto agendamento online, sistematicamente, para contemplar esse grupo específico de pessoas.

A Secretaria disse ainda que continua vacinando os idosos acima de 65 anos, e que eles devem fazer o agendamento para tomar a primeira dose. Já os idosos com mais de 75 anos devem tomar a segunda dose. O agendamento na Serra pode ser em gti.serra.es.gov.br/saude/

Assim que as outras prefeituras responderem, a reportagem será atualizada. 


Últimas