Folha Vitória Covid-19: todas as cidades do ES estão em risco baixo a partir desta segunda

Covid-19: todas as cidades do ES estão em risco baixo a partir desta segunda

O mapa é usado para determinar as regras de funcionamento das atividades econômicas e sociais dos municípios capixabas em meio à pandemia

Folha Vitória
Foto: Agência Brasil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Passa a valer, a partir desta segunda-feira (13), o novo mapa de classificação de risco para a covid-19 no Espírito Santo. Pela primeira vez desde abril de 2020, quando o sistema começou a ser utilizado pelo governo do Estado, todas as 78 cidades do estado foram classificadas no risco baixo para a doença.

O mapa é usado para determinar as regras de funcionamento das atividades econômicas e sociais dos municípios capixabas em meio à pandemia do coronavírus. A nova classificação terá vigência até o domingo (19).

“Este mapa todo verde é uma grande conquista e significa também vidas salvas. Uma vitória da nossa estratégia de testar e vacinar a população, que também fez a sua parte e colaborou. Também foi muito importante a nossa parceria com os municípios”, comentou o governador Renato Casagrande, durante a divulgação do novo Mapa de Risco.

Foto: Divulgação / Governo do ES
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Com a nova classificação de risco, todos os municípios capixabas poderão adotar medidas mais flexíveis em suas atividades econômicas e sociais.

No entanto, o governador lembrou que o risco baixo para a covid-19 não significa ausência de risco e reforçou que a população deve manter os cuidados para prevenção da doença, além de continuar se vacinando e fazendo o teste para detecção do vírus.

Confira o que é permitido no risco baixo:

Comércio

- Funcionamento de todos os estabelecimentos comerciais com medidas qualificadas de 1 cliente por 10 m², obrigatoriedade de uso de máscaras para funcionários e clientes, distanciamento social em filas, sem restrição de horário de funcionamento.
- Galerias e centros comerciais devem funcionar com 50% da ocupação (1 pessoa por 14 m²).

Shoppings

- Shopping centers devem funcionar e proceder a limitação da entrada de clientes na proporção de 1 pessoa por 22 m² da área do shopping, considerando lojas, praças e circulações de uso coletivo, respeitando, ainda, a proporção de 01 (um) cliente por cada 10m² (dez metros quadrados) no interior de cada loja.

Academias

- Funcionamento das academias conforme regras específicas, com liberação para atendimento de pessoas consideradas de grupo de risco e com liberação de atividades aeróbicas coletivas.

Boates

- Funcionamento continua proibido

Medidas Sociais

- Orientação/conscientização para isolamento social e distanciamento social (DISK Aglomeração).
- Obrigatoriedade para adoção de medidas de proteção (máscaras e higiene).
- Abordagem às pessoas para orientação.
- Determinação para o uso de máscaras pelas pessoas fora do ambiente residencial.
- Proibição de funcionamento de boates.
- Comunicação social, por meio de rádio, carros de som e outros.
- Recomendação para que pessoas dos grupos de risco permaneçam em isolamento total.
- Recomendação de não funcionamento de eventos com shows pirotécnicos.
- Monitoramento de casos suspeitos e infectados.

Indicadores da pandemia preocupam governo

Casagrande destacou que o aumento de alguns indicadores da pandemia tem preocupado o governo estadual e acendido o alerta para um possível novo crescimento da doença no Espírito Santo.

"A primeira preocupação é que a positividade continua crescente. Estamos com mais de 20% de positividade. Já chegamos a 11%. O sul do estado está com praticamente 30%. A internação em UTI no sul do estado cresceu nessas últimas duas, três semanas. E a taxa de transmissão, o RT, continua acima de 1. Então uma pessoa passa para mais de uma pessoa", destacou.

"A positividade e a taxa de transmissão podem elevar a internação, podem levar risco às pessoas e ainda é uma preocupação. Por isso, a nossa estratégia de vacina, de testar e de continuar cumprindo os protocolos, para a gente poder continuar controlando a doença e salvando a vida dos capixabas", completou.

Últimas