Criança de 3 anos 'nasce de novo' após cair de quatro metros de altura em Viana

O menino foi levado ao hospital e passou por uma série de exames para detectar lesões, mas não teve fraturas graves

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Uma criança de 3 anos caiu do segundo andar da casa onde mora, no bairro Arlindo Villaschi, em Viana. Apesar do susto, o menino recebeu atendimento médico e passa bem. 

No domingo (09), Ederson teria saído pela porta da cozinha e seguido na direção de um muro para ir brincar com um primo. Ele subiu e caiu de uma altura de, aproximadamente, quatro metros. A família não sabe como ele conseguiu alcançar o muro.   

A mãe do menino, Mirele Mendes, contou que estava no trabalho quando o acidente aconteceu e ficou aflita quando soube do ocorrido. Segundo ela, quando foi para o trabalho, o menino teria ficado com o marido e com o cunhado. 

"Por volta das oito horas, minha cunhada me ligou e disse que ele tinha caído de casa e foi parar na casa dela. Eu fiquei desesperada, fiquei sem reação. Na mesma hora vim para casa e, quando cheguei, dei de cara com o Samu" lembrou.  

Após a queda, a criança foi socorrida por equipes do Samu e levada para o Hospital Infantil de Vitória, onde passou por uma série de exames para saber se tinha alguma lesão. Para surpresa da equipe médica, Ederson não teve nenhuma lesão séria. "A médica fez os exames e ele, graças à Deus, não quebrou nada. Ele teve alta, mas a médica pediu para ficar atento caso ele sinta algo" disse. 

Passado o susto, Mirele agora tranca todas as portas da casa e disse que só vai deixar o filho brincar na área externa quando o muro tiver grades. "Ele nunca fez isso. Sempre brincou perto da gente. Não tinha essa curiosidade. Ele nasceu de novo. Já conversei com a dona da casa, que é alugada, para colocar um grade ou subir o muro. Ela disse que nessa semana mesmo vai colocar a grade", contou. 

Dados do Ministério da Saúde revelam que, em 2019, 11.403 crianças foram internadas por queda no Brasil. Em 2018, 50 crianças morreram por caírem dentro de casa, em acidentes domésticos. 

Para evitar os acidentes domésticos com crianças, o Corpo de Bombeiros desenvolveu uma cartilha de orientação para família prevenir os acidentes, que está disponível no site do órgão

O Capitão Vinícius Pedroni ainda destaca algumas dicas. "Temos que entender que prevenção ´e o mais importante. Não queremos que o acidente doméstico aconteça. Temos que adotar comportamentos preventivos como não deixar fontes de água perto de crianças, pois elas podem se afogar; não deixar cabo de panela fora do fogão; deixar objetos cortantes e produtos de limpezas fora da vista das crianças", orienta. 

*Com informações da repórter da TV Vitória/Record TV, Milena Martins.