Folha Vitória Criança que presenciou morte dos pais recebe cuidados de uma tia: 'Vamos dar o carinho que ela merece'

Criança que presenciou morte dos pais recebe cuidados de uma tia: 'Vamos dar o carinho que ela merece'

O casal foi assassinado dentro de casa em Santa Maria de Jetibá

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um casal feliz e querido por todos os conhecidos. Assim Rafael Jastrow e Maria da Penha da Silva, conhecida como Paula, são descritos pelos familiares. Eles foram assassinados na frente da filha de cinco anos, em Santa Maria de Jetibá, na região serrana do Espírito Santo.

O casal estava junto há 12 anos. Na noite da última terça-feira (23), vizinhos ouviram três disparos e, logo em seguida, a filha de Rafael e Paula saiu correndo pela vizinhança falando que os pais estavam mortos. 

Segundo a irmã da vítima, Patrícia da Silva Guimarães, a preocupação neste momento é com o bem estar da criança que presenciou a morte dos pais. "Minha irmã, que é assistente social, vai ficar com a guarda dela. Vamos tentar dar todo carinho que ela merece", afirmou.

De acordo com a polícia, a mulher foi encontrada no sofá e o marido na cama do quarto. Ambos foram assassinados com um tiro na cabeça. Os familiares não imaginam o que pode ter motivado o crime.

A família da Paula é da Grande Vitória. Ela foi morar em Santa Maria de Jetibá depois que conheceu Rafael. A mulher já tinha filhos de outro relacionamento. Uma das filhas foi a primeira a saber do crime. "Minha sobrinha recebeu uma ligação dizendo que tinham matado a mãe dela. Ela não soube explicar quem ligou para ela e nem explicar o fato", disse.

Paula estava desempregada e cuidava da filha caçula em casa. O marido trabalhava com madeiras na zona rural do município. No final de semana, os familiares estiveram com Paula. De acordo com a irmã, na hora voltar para casa, o clima parecia de despedida. "Ela brincou com meu marido: 'você não vai me dar um abraço?'", contou. 

Os corpos foram encaminhados para o Departamento Médico Legal de Vitória e já foram liberados para o sepultamento. 

*Com informações da repórter Nathalia Munhão, da TV Vitória/Record TV. 

Últimas