Folha Vitória Defesa Civil interdita trilha do Mestre Álvaro por risco de queda de pedras

Defesa Civil interdita trilha do Mestre Álvaro por risco de queda de pedras

A Secretaria de Meio Ambiente (Semma) recomenda que os visitantes optem pelas Trilhas Norte, Três Marias e Pitanga

Folha Vitória
Foto: prefeitura da serra
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Após vistorias de rotina no Mestre Álvaro, a Defesa Civil da Serra emitiu parecer técnico sobre a Trilha de Furnas, que apresenta riscos para os visitantes e deve ser momentaneamente evitada. O motivo da interdição é que o local tem bastante vegetação e algumas pedras, chamadas matacões, que podem se desprender e atingir quem estiver abaixo.

O Mestre Álvaro conta com quatro trilhas que são utilizadas por grupos diversos para turismo de educação ambiental. Sendo assim, a Secretaria de Meio Ambiente (Semma), recomendou que os visitantes optem pelas Trilhas Norte, Três Marias e Pitanga. 

A chefe da Divisão de Administração de Unidades de Conservação da Semma, Danielle Fátima de Aquino, ressaltou a importância de usar os caminhos alternativos para o passeio. 

"A segurança dos visitantes é prioridade e há as outras três trilhas que podem ser utilizadas, até a solução deste problema", reforçou Danielle. 

Sobre o Mestre Álvaro

O Mestre Álvaro é um monumento natural de destaque na Serra, que possui 833 metros de altura, apresentando vegetação e fauna da Mata Atlântica. Muitos recursos hídricos que fazem parte de três bacias hidrográficas diferentes, além de compor o corredor ecológico Duas Bocas-Mestre Álvaro.

O local foi transformado em Unidade de Conservação, sendo denominado APA Estadual de Mestre Álvaro em 1991.

Últimas