Folha Vitória Desemprego atinge maior taxa desde 2012 no trimestre encerrado em julho

Desemprego atinge maior taxa desde 2012 no trimestre encerrado em julho

No trimestre anterior, de fevereiro a abril, a taxa de desocupação era de 12,6% e 12,8 milhões estavam sem emprego

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Mais de 13 milhões de pessoas foram atingidas pelo desemprego no trimestre encerrado em julho e a taxa de desocupação chegou a 13,8%, maior patamar desde início da série histórica em 2012, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (30).

No trimestre anterior, de fevereiro a abril, a taxa de desocupação era de 12,6% e 12,8 milhões estavam sem emprego. Já no trimestre encerrado em julho de 2019, 12,6 milhões estavam desempregados e a taxa de desocupação era de 11,8%.

A população ocupada recuou para 82 milhões, o menor contingente da série, com recuo de 8,1% (menos 7,2 milhões pessoas) em relação ao trimestre anterior, e 12,3% (menos 11,6 milhões) frente ao período de maio a julho de 2019.

O número de pessoas que não procuraram emprego, mas que gostariam e estavam disponíveis para trabalhar (desalentados), bateu recorde e atingiu 5,8 milhões.

Queda por setores

Segundo o IBGE, houve queda da população ocupada em oito dos 10 grupos pesquisados em comparação ao mesmo trimestre de 2019.

A ocupação em alojamento e alimentação caiu 23,2%, com menos 1,1 milhão de pessoas empregadas. Também houve queda na Indústria (- 8%), o que representou cerca de 916 mil pessoas a menos.

A construção (queda de 9,5%, ou menos 559 mil pessoas) e o comércio (9,7%, ou menos 1,6 milhão de pessoas) tiveram quedas, mas menores do que as apresentadas em junho (16,6% e 10,9%, respectivamente). O rendimento médio real dos trabalhadores ficou em R$ 2.535 no trimestre analisado. 

Com informações do portal R7

Últimas