Folha Vitória Dia do Idoso: votos da terceira idade fazem a diferença na democracia

Dia do Idoso: votos da terceira idade fazem a diferença na democracia

Espírito Santo tem mais de 500 mil títulos ativos de cidadãos entre 60 e 100 anos

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Um idoso de 71 anos, que vive no Asilo de Vitória, já se preparou para exercer a cidadania e votar neste domingo (2), primeiro turno das Eleições 2022.

Por conta de um AVC, Sebastião Figueiredo Meirelles enfrenta dificuldades de locomoção. No entanto, apesar da limitação, ele ainda irá até sua seção eleitoral.

"O voto é a coisa mais preciosa que nós temos para nós reivindicarmos um Brasil melhor amanhã, porque se você não votar, você não tem como reivindicar", diz.

> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas pelo WhatsApp? Clique aqui e participe do nosso grupo de notícias!

O aposentado vive no asilo há um ano. Nesta eleição, ele combinou com a coordenação do local sobre a locomoção até o local de votação. 

"Antes de a gente sair, olhamos a programação todinha e deixamos tudo esquematizado. Não tem problema nenhum", fala Sebastão.

O voto é facultativo acima dos 70 anos, mas ainda assim segue sendo muito importante.

"É a parcela da população que mais cresce, tanto no Brasil tanto no Espírito Santo. Nós estamos vivendo mais em melhores condições", explica Anselmo Hudson, mestre em Sociologia Política.

LEIA TAMBÉM: Folha Vitória terá página de apuração de votos em tempo real e programa ao vivo

Segundo Hudson, é importante que o idoso diga o que a categoria precisa. "A opinião de quem está vivendo mais, a sua sabedoria e a sua experiência são importantes num debate político", afirma.

Auxílio na democracia

Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Atualmente, o Espírito Santo tem mais de 500 mil títulos ativos de cidadãos entre 60 e 100 anos. Para a comentarista política Gabriela Cuzzuol, o voto da população idosa auxilia de forma positiva a democracia.

"Através do voto, a gente garantes os plenos direitos à cidadania. A população com mais de 70 anos tem um olhar muito especial sobre o Brasil e tem quem pleiteia pautas importantíssimas, como acesso a saúde, mobilidade urbana e atividades culturais", destaca.

LEIA TAMBÉM: Eleições 2022: sol ou chuva? Veja como vai ficar o tempo no ES neste domingo

Sebastião não tem mais a obrigação do voto por lei, mas deixa um recado para os mais jovens. 

"Aê galera de 16 anos, rapaziada nova! Se vocês quiserem ser algo a mais amanhã, aproveitem e corram todos para a urna e votem. Sabe por quê? Quem vota, vai na rede social, escolhe um perfil, um candidato, vê quem é ele, vê a ficha dele, como que ele é, veja direitinho as propostas de trabalho dele e vote!", aconselha.

Dia do Idoso

Neste sábado é comemorado o Dia Internacional do Idoso. Para essa data, o mais importante é incentivar o direito desse grupo ao voto.

Foto: Divulgação | Asilo dos Idosos de Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

No Asilo dos Idosos de Vitória, todos os residentes que querem exercer a cidadania nesta eleição poderão votar. No local, todos os ocupantes também são estimulados com várias atividades para o desenvolvimento cognitivo.

"São projetos chamados 'Terceira Idade Ativa', apoiado pela Prefeitura. Projetos 'Memórias que tecem a história', que resgatam a memória afetiva dos idosos, o que fazem com que eles desenvolvam esse raciocínio lógico, fixo. A gente sempre incentiva eles a sempre tarem trabalhando a memória", disse a superintendente do Asilo dos Idosos, Carla Gomide.

LEIA TAMBÉM: Prazo para baixar e atualizar o e-Título termina neste sábado; entenda

Com 82 anos de história, o Asilo dos Idosos de Vitória é apoiado pelo Instituto Américo Buaiz (IAB). A instituição de longa permanência atende, atualmente, a 72 idosos e recebe mais três nos próximos dias.

"Existe um desconhecimento muito grande do jovem em relação ao idoso. Lembre que todos vamos envelhecer, então, deem apoio a esses idosos e venham fazer visitas no asilo. Eles gostam muito de sentar, conversar, jogar conversa fora. Pra eles é uma realização conversar com o jovem", finaliza Carla Gomide.

*Com informações da repórter Alessandra Ximenes, da TV Vitória/Record TV

Últimas