Folha Vitória Dia Nacional da Mamografia: mastologista alerta sobre diagnóstico precoce

Dia Nacional da Mamografia: mastologista alerta sobre diagnóstico precoce

Estudos apontam que as chances de cura do câncer de mama podem alcançar 90%, caso a doença seja detectada em estágio inicial

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O Dia Nacional da Mamografia é celebrado nesta semana e visa alertar a população, principalmente, as mulheres para a realização dos exames preventivos que possibilitam a detecção do câncer de mama ainda em estágio inicial, o que, segundo o Instituto Oncoguia, aumenta as chances de cura em 90%. 

De acordo com estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a doença representa 29% dos casos nas mulheres, tornando-se o segundo tipo mais comum e o de maior incidência de óbito. Para o mastologista, Cleverson Gomes do Carmo, alguns fatores de risco podem corroborar para o surgimento do câncer de mama. 

“Mulheres acima de 50 anos, histórico familiar - parentes que já tiveram a doença, consumo excessivo de álcool e falta de exercícios físicos são alguns dos fatores de riscos da doença. É importante destacar que, quando diagnosticada em estágio inicial, as chances de cura são maiores. Por isso, reforço a importância de as mulheres acima de 40 anos realizarem a mamografia anualmente”, explica.

Câncer de mama em homens

Estima-se que entre os casos de câncer de mama, apenas 1% representam ocorrências em homens. No entanto, mesmo que sejam designados como raros, é preciso se atentar. 

“Os casos são diagnosticados em menor quantidade, visto que o público masculino possui glândulas mamárias menores, mas é preciso estar em alerta ao histórico familiar e a idade - são mais suscetíveis a doença homens acima de 60 anos. Caroços na mama, inchaços na região e secreção pelo mamilo são sinais que devem ser observados de perto e analisados por um especialista”, alerta o médico.

Últimas