Folha Vitória Dia Nacional do Coach chama a atenção para a profissão

Dia Nacional do Coach chama a atenção para a profissão

Ronan Mairesse, mentor, graduando em psicologia e palestrante internacional nas áreas de atitude, liderança e vendas fala sobre a profissão e quais as qualificações necessárias

Folha Vitória
Foto: Divulgação/DINO

Para muitos, o período vivenciado durante a pandemia de Covid-19 impulsionou a busca por atualização profissional, e para os coaches não foi diferente. Segundo duas pesquisas globais promovidas pela ICF (International Coaching Federation), instituição sem fins lucrativos que atua no avanço e profissionalização do setor, realizadas pela consultoria PwC, a crise sanitária intensificou a busca dos profissionais por treinamentos para atender os clientes de forma assertiva.

Em todo o mundo, a atividade movimenta cerca de US$ 2,3 bilhões (R$ 11,85 bilhões), de acordo com a ICF. Ainda segundo a publicação, o resultado financeiro do mercado de coach é 6,7% proveniente da América Latina e do Caribe, o que inclui o Brasil, onde o Dia Nacional do Coach é celebrado no dia 12 de novembro.

Ronan Mairesse, mentor, graduando em psicologia e palestrante internacional nas áreas de atitude, liderança e vendas, conta que ainda há uma série de dúvidas com relação à profissão no Brasil, onde já atuam cerca de 73 mil coaches, segundo uma estimativa da ICF. De acordo com Mairesse, algumas das principais dúvidas são a respeito de quais profissionais podem exercer a prática no Brasil e se há algum tipo de regulamentação no país.

“Qualquer pessoa pode ser um líder coach, desde que tenha ‘um profundo sentimento de missão, propósito e amor em ajudar a desenvolver pessoas’”, afirma. “No Brasil o coaching ainda não tem regulamentação, apesar de ser um mercado que movimentou bilhões nos últimos anos. A metodologia coaching ainda sofre por conta da falta de organização do setor e pelo preconceito de profissões regulamentadas da sociedade”, complementa.

Segundo o mentor, nos últimos anos, muitos brasileiros adquiriram o conhecimento na metodologia. São profissionais de diversas áreas, desde empreendedores, empresários até engenheiros e psicólogos. “Com o mercado aquecido, muitos profissionais e escolas de formação surgiram. A cada dia, boas escolas e profissionais vêm buscando se consolidar”.

Líder coach pode inspirar equipes de trabalho

De acordo com Mairesse, dentro do universo profissional, também ganha destaque o coaching direcionado para a liderança, vertente que foca em uma metodologia de liderar. “O coaching direcionado para liderança busca ajudar a desenvolver competências, habilidades e atitudes da equipe com foco no resultado pessoal e profissional”.

Segundo o palestrante internacional nas áreas de atitude, liderança e vendas, a vertente ganha destaque à medida que as empresas percebem que os mentores podem ajudar a inspirar e influenciar os colaboradores em busca de melhores resultados. 

“O líder coach busca ouvir e extrair o potencial de seus liderados. Com isso, os profissionais se sentem valorizados e determinados. E fazer uma pessoa se sentir importante é uma das melhores maneiras de extrair o seu empenho e responsabilidade”, afirma.

A afirmação de Mairesse é corroborada pelo estudo “Estilos de Liderança” da FIA (Fundação Instituto de Administração), que aponta que um a cada três líderes das 100 melhores empresas para trabalhar tem o perfil conhecido como inspirador. Uma análise da consultoria de gestão Bain & Company revelou que profissionais desmotivados podem ser 125% menos produtivos do que os colegas que se sentem engajados e inspirados.

Para mais informações, basta acessar: https://www.instagram.com/ronanmairesse/

Últimas