Folha Vitória Dieta Sirtfood: especialistas explicam o método queridinho do momento

Dieta Sirtfood: especialistas explicam o método queridinho do momento

Vegetais, frutas, oleaginosas, vinho e até chocolate amargo são alguns dos alimentos propostos para ser consumidos de forma aliada a uma rotina de exercícios físicos

Folha Vitória
Foto: reprodução pixabay
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Após alguns meses de isolamento, se tem uma coisa que muitas pessoas ganharam foram alguns quilinhos! E agora é hora de correr atrás do prejuízo. A dieta Sirtfood é a queridinha do momento, isso porque o método de emagrecimento foi o escolhido pela cantora Adele que emagreceu 45 kg e impressionou pela rapidez e o total quilos perdidos. No entanto, é preciso ter cautela quando for decidir a dieta.

Os idealizadores dessa dieta afirmam que as Sirtfoods é um grupo de nutrientes que ativam a queima de gordura, ao mesmo tempo que programam as células para a saúde e longevidade. Vegetais, frutas, oleaginosas, vinho e até chocolate amargo são alguns dos alimentos propostos para ser consumidos de forma aliada a uma rotina de exercícios físicos. 

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
 Camila Gomes

A nutricionista Camila Gomes explicou que a dieta é dividida em três momentos:

1. O primeiro dura três dias e envolve o consumo de até mil calorias diárias, com ingestão de fibras, além de receitas como o suco verde, que aumenta a saciedade;

2. No segundo devem ser consumidas até 1,5 mil calorias diariamente por quatro dias, mantendo as fibras e o suco verde;

3. Após esses dois momentos, entra-se na etapa de manutenção, que não define um limite de ingestão calórica e passa a incluir mais os alimentos in natura. Concluído esse processo, os criadores da Sirtfood sugerem seguir usando os ativadores das sirtuínas na alimentação. Incluindo, claro, as fibras e o suco verde.

Além disso, Camila Gomes faz outro alerta sobre a baixa quantidade de caloria que pode causar reações indesejadas. "Reduzir drasticamente as calorias nos deixa cansado, com fome, irritado e, a médio prazo, pode nos levar à perda de massa muscular e a um metabolismo estagnado. Além disso, restrição alimentar está relacionado com transtornos alimentares como anorexia e bulimia".

Para a nutricionista Anna Alledi de Campos, a dieta tem um plano alimentar muito difícil de ser seguido. "É difícil um indivíduo saudável gastar menos do que 1000 calorias diárias, embora possa acontecer". 

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
 Anna Alledi de Campos

No entanto, ainda há poucos estudos e evidências científicas que fundamentem a dieta Sirtfood. Por isso, a profissional recomenda cautela com o método. Afinal, o plano alimentar pode não funcionar para todos e requer a personalização passada por um nutricionista. 

"Para um emagrecimento saudável e duradouro, precisamos de paciência e constância. Precisamos fazer as pazes com a comida. Nossa sociedade desaprendeu a comer e precisamos reaprender". 

Últimas