Folha Vitória Diferença do preço da gasolina em Vitória pode chegar a 6,3%

Diferença do preço da gasolina em Vitória pode chegar a 6,3%

Pesquisa foi feita pelo Procon em 40 postos. Variação depende do posto em que a pessoa for abastecer e da forma de pagamento escolhida

Folha Vitória
Foto: Divulgação/Pexel
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Os preços dos combustíveis dispararam neste ano, em todo o Brasil, e estão assustando os motoristas. Com sete reajustes em sete meses, o aumento da gasolina, foi de quase 25%. 

Para evitar que o preço do combustível pese ainda mais no orçamento, é preciso pesquisar para encontra valores mais em conta. Além disso, dependendo da modalidade de pagamento, o preço pode ficar menor.

Em Vitória, por exemplo, uma pesquisa do Procon municipal apontou que o preço do litro da gasolina comum pode variar até 6,3%, dependendo do posto em que a pessoa for abastecer e da forma de pagamento escolhida.

Segundo o levantamento, a gasolina comum, com o pagamento em dinheiro ou débito, teve uma variação de 2,04%, custando de R$ 5,879 a R$ 5,999. Já no crédito, é de 4,67%, custando de R$ 5,970 a R$ 6,249.

Levando-se em consideração o menor valor cobrado no débito e o maior no crédito, a diferença chega a R$ 0,37 por litro. O valor pode parecer pequeno, mas faz toda a diferença no final do mês, dependendo do quanto a pessoa consome o combustível para andar com o veículo.

Já a gasolina aditivada, no dinheiro ou débito, teve uma variação maior (5,51%), podendo ser comprada de R$ 5,970 a R$ 6,299. No crédito, a diferença é de 6,37%, variando de R$ 5,970 a R$ 6,350.

No entanto, a maior diferença (19,62%) foi encontrada no litro do etanol, sendo vendido de R$ 4,597 a R$ 5,499, com o mesmo valor ofertado no dinheiro, no débito ou no cartão de crédito.

Levando-se em conta apenas o pagamento com cartão de crédito, a maior variação é no diesel 10, com uma diferença de 13,69%, variando de R$ 4,397 a R$ 4,999.

Por outro lado, o GNV teve a menor variação da pesquisa do Procon (0,23%), sendo vendido de R$ 3,990 a R$3,999, não apresentando diferença de forma de pagamento.

Confira a relação de preços dos combustíveis vendidos em Vitória:

Pesquisa

Os técnicos do Procon pesquisaram 40 postos nas nove regiões administrativas de Vitória, entre os dias 19 e 20 de julho.

A gerente do Procon de Vitória, Denize Izaita, ressalta que os consumidores devem aproveitar promoções e ficar atentos à qualidade do produto. 

"É bom sempre guardar a nota fiscal e, se possível, optar por fidelizar o estabelecimento, porque, além de acompanhar o bom funcionamento do veículo, se houver um dano, sabe-se onde reclamar".

Izaita conta que a pesquisa foi pensada após a Operação Petróleo Real, em julho, na qual foram autuados sete postos de combustível da capital, por diversas irregularidades.

Os preços e a forma de pagamento

Desde 2017, está em vigor no Brasil uma lei que permite aos postos de combustíveis cobrar preços diferenciados do consumidor pelo mesmo produto, dependendo da forma de pagamento. 

Dessa forma, quem paga à vista ou em dinheiro acaba comprando por um preço menor em relação a quem usa cartão de crédito. 

A lei obriga o revendedor varejista a informar a diferença em um local visível. No entanto, a prática nem sempre é vista nos estabelecimentos. 

O motorista de transporte por aplicativo Jailson Vieira, que trabalha no ramo há quase cinco anos, sabe dessa diferença de preços e afirma que o fato de só pagar no débito garante a ele uma boa economia no final do mês.

"Eu consigo economizar uns 20% a 30% no montante, fazendo o levantamento do mês todo, dos quatro abastecimentos. Pago sempre à vista ou no débito. Se eu fosse trabalhar no outro formato, no cartão de crédito, teria uma diferença que, para mim, não seria satisfatória para continuar trabalhando no aplicativo", afirmou.

O também motorista de aplicativo Leonardo Ribeiro Lira diz que sabe da diferença, mas não tem outra opção a não ser o cartão de crédito.

"Como a gente não tem o crédito no momento, a gente vai usando para depois, a gente vai tentar jogando mais para frente. É a condição", disse.

Com informações do repórter Alex Pandini, da TV Vitória/Record TV 

Últimas