Folha Vitória Dois cachorros em situação de maus-tratos são resgatados em Vila Velha

Dois cachorros em situação de maus-tratos são resgatados em Vila Velha

Polícia Civil disse que o suspeito, de 61 anos, prestou depoimento e foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana, onde passará por audiência de custódia

Folha Vitória
Foto: divulgação PMVV
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Dois cães foram resgatados após denúncias de maus-tratos no bairro Nova Ponta da Fruta, em Vila Velha. A coordenação de Bem-Estar Animal, com apoio da Guarda Municipal, recebeu informações de que um dos cachorros estava preso a uma corrente do lado de fora da casa, exposto ao tempo e sem espaço ideal para alimentação.

Já o outro animal, uma fêmea, que estava dentro do quintal também foi resgatada. Ela vai receber cuidados e, posteriormente, será colocada para adoção. O cachorro, de nome Beethoven, foi adotado por um jovem que trabalhava para o dono do animal.

O proprietário argumentou que o cachorro ficava para fora da casa por ser agressivo, mas segundo os agentes da Guarda Municipal, nenhum comportamento violento foi observado.

Segundo informações da Prefeitura de Vila Velha, ao ser informado que seria conduzido à 2ª Delegacia Regional para prestar esclarecimentos, o homem tentou trancar o portão e sacou um canivete. Antes disso, tentou agredir a agente de Bem-estar Animal com uma espécie de cajado.

Em nota, a Polícia Civil disse que o suspeito, de 61 anos, prestou depoimento e foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana, onde passará por uma audiência de custódia. 

O coordenador de Bem-Estar Animal, Celso Christo, explicou que a prefeitura não realiza apenas o resgate extremo de animais: “Nosso trabalho é coibir ações de maus tratos, dando oportunidade ao munícipe de adequar a situação. Em situações graves como a de hoje (segunda-feira), as medidas cabíveis são devidamente tomadas, de acordo com a Lei de Crimes Ambientais”, ressaltou.

Para denunciar:

Em caso de maus tratos aos animais, a população pode denunciar à Ouvidoria do município, no telefone 162.

Celso Christo contou ainda que os casos de ausência de condições de vida aos animais não serão tolerados. “É muito importante que a comunidade continue contribuindo com as denúncias de maus tratos e se disponha a ajudar na tutela desses animais, enquanto o responsável é devidamente julgado pelas autoridades competentes”, finalizou.

Últimas