Folha Vitória Dois homens são detidos suspeitos de promover toque de recolher em Taquara I, na Serra

Dois homens são detidos suspeitos de promover toque de recolher em Taquara I, na Serra

Segundo a polícia, a ação dos criminosos teria acontecido em represália pela morte do adolescente Thallisson, de 16 anos, na noite de quarta-feira no bairro

Folha Vitória
Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Moradores do bairro Taquara I, na Serra, amanheceram nesta quinta-feira (15) com medo e insegurança. O clima na região está tenso desde a noite de quarta-feira (14), quando o adolescente Thallisson Wellington de Alvarenga, de 16 anos, foi assassinado no bairro. Em represália à morte do rapaz, criminosos realizaram um toque de recolher na região. Até mesmo o posto de saúde teve expediente adiado devido à insegurança.

Segundo informações da polícia, horas depois do assassinato do adolescente, dois criminosos promoveram o toque de recolher no bairro, obrigando comerciantes a fecharem seus estabelecimentos e ameaçando quem descumprisse a ordem. 

Após buscas pela região, nesta quinta-feira, a Polícia Militar conseguiu prender os criminosos responsáveis pelas ameaças. Em resposta, os detidos disseram que estavam acatando ordens de um outro traficante. Mesmo após a detenção dos responsáveis pelo toque de recolher, o medo continuou na região.  

Por meio de nota, a Prefeitura da Serra informou que, devido à insegurança, as consultas médicas no posto de saúde de Taquara I foram remarcadas. Sobre as aulas, a prefeitura disse que continuam suspensas em virtude da pandemia. Já a Secretaria de Estado da Educação (Sedu), informou que as aulas presenciais não aconteceram nesta quinta-feira em razão do feriado do Dia do Professor.

Além do adolescente morto, um outro homem, de 25 anos, também foi baleado. A polícia acredita que a vítima, de 17 anos, possuía ligação com os homens responsáveis pelo toque de recolher no bairro e que a ação seria em caráter de vingança pela morte do adolescente.

* Com informações da repórter Milena da Silva Martins, da TV Vitória/Record TV.

Últimas