Folha Vitória Dupla invade loja de móveis e dono tem prejuízo de R$ 15 mil; comércio já foi assaltado 16 vezes

Dupla invade loja de móveis e dono tem prejuízo de R$ 15 mil; comércio já foi assaltado 16 vezes

Segundo os proprietários, a soma dos prejuízos deixados em todos os arrombamentos passa de R$ 50 mil

Folha Vitória
Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Criminosos invadiram uma loja de móveis na região de Carapina Grande, na Serra, e roubaram mais de R$ 15 mil. O crime aconteceu na madrugada desta segunda-feira (31). O estabelecimento já foi invadido 16 vezes nos últimos cinco anos. Segundo os proprietários, o acesso dos suspeitos é sempre o mesmo: um terreno abandonado que fica nos fundos da loja.

Câmeras de segurança da rua onde fica a loja flagraram a ação dos criminosos. Dois homens aparecem nas imagens caminhando pela rua. Eles olharam para um lado e para o outro para ver a movimentação na região. Um deles ficou um tempo na porta do depósito da loja de móveis. 

Segundos depois, os dois seguiram juntos para uma rua lateral. Quando eles voltam a aparecer nas imagens, estão carregando um carrinho. Os dois suspeitos abriram com facilidade o portão da frente do depósito, entraram e fecharam o portão. Cerca de sete minutos depois eles saíram do local com o carrinho cheio de móveis, caminhando tranquilamente pela rua. 

Segundo o dono do estabelecimento, Gabriel Ferrugine, com os móveis levados, os suspeitos deixam um prejuízo de R$ 15 mil.

"Já aconteceu várias vezes e tem muito tempo que acontece. Dessa vez, como roubaram uma quantidade muito grande, a gente não só quis fazer o boletim de ocorrência, mas também denunciar para a mídia. Levaram várias peças de estofado, peças mais caras, poltronas e até o carrinho que a gente usa para trabalhar".

De acordo com os proprietários, a loja já foi assaltada diversas vezes. Os criminosos costumam pular o muro da loja para conseguir entrar no local. Outra preocupação dos comerciantes é um terreno abandonado, com entulho, mato e muito lixo, que também é usado como acesso a loja. 

"Eles entraram pelos fundos. Aqui tem um terreno baldio que está há muitos anos abandonado. Não tem cuidado nenhum, então eles usaram uma árvore para entrar no depósito. A gente está construindo, então está sem telha e com isso eles entraram".

Em cinco anos, o estabelecimento já foi invadido 16 vezes. A soma dos prejuízos, segundo os donos, passa de R$ 50 mil. Mesmo diante da insegurança, o empresário disse que não quer desistir, mas pede providências.

Outros comerciantes do Estado também precisam lidar com a ação de criminosos, que tem agravado com a pandemia. Segundo dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública, de janeiro a abril desse ano, foram registrados 950 furtos em comércios, cerca de 260 foram em estabelecimentos da Serra. O número é 60% superior que o registrado no mesmo período do ano passado, quando ocorreram 162 furtos em lojas do município.

Somente neste último final de semana, dois arrombamentos em comércios foram registrados na Grande Vitória. Um homem se passou por morador de rua, invadiu uma loja, na região de Porto Canoa, pegou celulares e o dinheiro do caixa. Segundo o dono do estabelecimento, o prejuízo foi mais de R$ 50 mil. 

Como o alarme da loja disparou, o suspeito ficou nervoso e deixou alguns aparelhos caírem. Mesmo assim, ele conseguiu ir embora levando tudo. Atrapalhado, o suspeito deixou para trás o próprio celular que pode ajudar a polícia a localizá-lo.

O outro crime aconteceu na capital. Um homem invadiu uma loja de biscoitos que fica na Praça Oito, no Centro de Vitória, e levou cerca de R$ 7 mil. O dinheiro seria usado para pagar o salário de funcionários.

*Com informações da repórter Milena Martins, da TV Vitória/RecordTV

Últimas