Folha Vitória "É um monstro que não merece viver em sociedade", diz secretário de segurança sobre suspeito de estupro

"É um monstro que não merece viver em sociedade", diz secretário de segurança sobre suspeito de estupro

O homem, de 33 anos, foi preso por uma equipe da Polícia Civil de São Mateus na madrugada desta terça-feira, na região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Polícia Civil do Estado do Espirito Santo (PCES) realizou coletiva de imprensa nesta terça-feira (18) para falar sobre a prisão do homem acusado de estuprar e engravidar uma criança de 10 anos em São Mateus.  O caso chegou ao conhecimento da polícia no dia 08, após a criança dar entrada no Hospital Roberto Silvares com suspeita de gravidez.

A prisão do acusado, de 33 anos,  foi realizada por uma equipe da Polícia Civil de São Mateus na madrugada desta terça-feira, na região Metropolitana de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Participaram da coletiva o secretário de Estado da Segurança Pública, coronel Alexandre Ramalho, o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, o superintendente de Polícia Regional Norte, delegado Ícaro Ruginsk e o chefe da 18ª DR de São Mateus e responsável pelas investigações, delegado Leonardo Malacarne.

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, também esteve presente e parabenizou o trabalho da polícia na atuação do caso.

De acordo com o coronel Alexandre Ramalho, secretário de segurança do Estado, a mãe da menina é falecida e o pai está preso. A criança é criada pela a avó, com histórico de muita dificuldade social.

"Toda equipe de governo está mobilizada neste caso, dando o amparo que essa criança merece e precisa, bem como a segurança, cumprindo sua missão principal que é colocar esse monstro atrás das jaulas. Cometido esse crime, é um monstro que não merece viver no seio da sociedade", disse o secretário.

Ramalho esclareceu ainda que o suspeito preso hoje, já tem passagens pela polícia por tráfico de drogas, associação ao tráfico e posse ilegal de armas. 

"Esperamos que ele tenha a pena máxima. A nossa função é tirar do convívio social essas pessoas que não tem condições de viver em sociedade. A menina tem apenas 10 anos de idade. Ele disse que tinha um relacionamento com ela, mas isso não justifica. Ela não tem a menor capacidade de entender o que está acontecendo", ressaltou o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda.

Segundo Arruda, uma equipe multidisciplinar vai acompanhar o cuidado com a criança e que as pessoas que cometeram crimes, divulgando dados sigilosos sobre a identidade da menina, serão investigadas.

Detalhes sobre a prisão

Durante todo final de semana a polícia realizou buscas no Espírito Santo, na divisa com a Bahia, e em Minas Gerais, nas cidades de Nanuque e na região metropolitana de Belo Horizonte, onde ele foi localizado nesta terça-feira (18).

Segundo a polícia, desde que a notícia que a menina estava grávida se espalhou, o homem fugiu de São Mateus. O suspeito foi encontrado escondido na casa de parentes.

Alegações do suspeito

Num vídeo que circula nas redes sociais e aplicativos de mensagens, o homem afirma que outras pessoas da família da menina também teriam praticado abusos contra ela. Porém, segundo os investigadores, a polícia trabalha com a informação de que o crime foi cometido apenas por ele. O suspeito confessou que tinha relações com a menina desde 2019. Todos os detalhes ainda estão sendo apurados.

Ainda de acordo com a polícia, o suspeito alegou que ele e a criança teriam um relacionamento e que os atos sexuais eram consentidos. Porém, por se tratar de uma menor de idade, o caso é considerado estupro de vulnerável. A pena máxima pode ser de 8 a 15 anos e ainda poderá ser aumentada por conta de agravantes relacionados ao caso.

Acompanhe a coletiva completa:

Leia mais: Preso principal suspeito de estuprar criança de 10 anos no ES; prisão aconteceu em Minas Gerais

Últimas