Folha Vitória Eduarda Buaiz: “Atendo as demandas com eficiência, dinamismo e precisão”

Eduarda Buaiz: “Atendo as demandas com eficiência, dinamismo e precisão”

A Buaiz Alimentos concluiu recentemente um ciclo de investimentos de R$ 80 milhões, que contemplou a construção de uma nova fábrica de mistura para bolos, um novo centro de distribuição, uma nova recepção de grãos, a expansão da capacidade de moagem de trigo, um novo estacionamento e toda a reforma do prédio matriz

Folha Vitória
Foto: Vitor Machado e Everton Nunes
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Há quatro anos, Eduarda Buaiz é diretora-geral e vice-presidente da Buaiz Alimentos. Em 1996, com apenas 16 anos, já participava de reuniões internas na Buaiz Alimentos. Este início foi determinante para descobrir sua vocação para o empreendedorismo. É formada em Administração de Empresas pela PUC-RJ e começou cedo a traçar uma trajetória de experiências profissionais e especializações. Ingressou na Buaiz Alimentos em 2003 e é a atual comandante da empresa, que está prestes a completar 80 anos.

A Buaiz Alimentos concluiu recentemente um ciclo de investimentos de R$ 80 milhões, que contemplou a construção de uma nova fábrica de mistura para bolos, um novo centro de distribuição, uma nova recepção de grãos, a expansão da capacidade de moagem de trigo, um novo estacionamento e toda a reforma do prédio matriz.

Qual é o seu conceito de liderança?

Liderança é ter a capacidade de equilibrar as decisões estratégicas da empresa com olhar individualizado para cada área e colaborador. É pensar nos processos, nos investimentos e na gestão do negócio e tratar com a mesma importância o ambiente interno, tendo sensibilidade para ouvir e manter o diálogo sempre aberto.

O principal diferencial de um grande líder é contribuir para uma gestão participativa, com foco no ser humano e em todas as questões que permeiam a vida dele. Uma equipe unida e feliz alcança resultados maiores e melhores. Um líder precisa ter a capacidade de agregar e integrar equipes, demonstrando como cada um é importante para o todo. Essa soma é fundamental para uma boa performance individual e empresarial.

Por que você foi considerada líder no seu segmento?

O resultado é o reconhecimento do desempenho da Buaiz Alimentos nos últimos anos e dos inúmeros avanços que tivemos. Entendo que o líder precisa estar em constante movimento, buscando novidades, incorporando novos processos, investindo em melhorias contínuas, criando ações internas que motivem e estimulem a criatividade e os resultados. É o que pratico no dia a dia.

Quais são os pilares de uma liderança de sucesso?

É ter a capacidade de motivar e integrar as equipes, de manter a empresa alinhada a um propósito, de criar um ambiente harmônico e que estimule o desenvolvimento das pessoas e ter uma escuta para cada colaborador. Ter conhecimento amplo sobre o negócio e sobre o mercado como um todo também é fundamental. É gerir com foco, rumo aos objetivos, conectando todos os setores da empresa. É ser exemplo, saber integrar e fazer com que todos os membros da equipe se sintam parte da empresa.

Sempre fui determinada e objetiva e acredito que essas características foram fundamentais para construir minha carreira profissional e para consolidar essa liderança. Sou uma líder que atende as demandas com eficiência, precisão e dinamismo e que não perde de vista a sensibilidade, o cuidado e o acolhimento com os colaboradores. Acredito que ser exigente comigo mesma no exercício da minha função me leva a transmitir esse mesmo espírito de superação e comprometimento para aqueles que trabalham comigo. Assim, colhemos resultados positivos.

Quais são os maiores desafios e conquistas de ser líder?

Um dos maiores desafios é tomar as decisões de forma assertiva e benéfica para todos que fazem parte da empresa, tanto para os colaboradores quanto para os acionistas e para a comunidade como um todo. É fazer o negócio prosperar, mantendo o DNA e a tradição da marca, sem deixar de inovar e ter em mente que sempre é possível crescer e se desenvolver. É motivo de satisfação para mim ver a equipe integrada, feliz de fazer parte da empresa. É uma prova de que estamos no caminho certo.

É um desafio, mas também uma honra, estar à frente da Buaiz Alimentos no momento em que a empresa se prepara para completar 80 anos. Sempre há obstáculos a serem enfrentados, mas acredito que assumir uma posição de liderança exige uma responsabilidade que me desafia a fazer sempre o melhor, a estabelecer foco e estratégia, a estudar cada vez mais. Eu busco isso a cada novo dia de trabalho.

Como motivar pessoas e alinhar os propósitos dos colaboradores com os da empresa?

O líder precisa se fazer presente, ser acessível, dialogando de forma democrática com todos os setores e fazendo com que todos trabalhem em prol dos mesmos objetivos. O líder tem que permitir que todos se sintam parte da empresa – porque todos, de fato, são, independentemente da função, da área e do cargo. Na Buaiz, entendo que somos uma grande família e esse sentimento de proximidade facilita o alinhamento dos propósitos e dos nossos objetivos.

Melhorar o ambiente de trabalho, compartilhar responsabilidades e resultados, reconhecer as potencialidades de cada um e ter um propósito estabelecido faz toda a diferença no dia a dia da empresa. Sentimos essa vibração e temos buscando evoluir a cada dia.

Em que momento e circunstância o líder não pode errar? Por quê?

O líder tem que estar preparado para tomar as decisões certas. Ter visão do todo, conhecimento do negócio, foco nos objetivos e na qualidade, zelo com o público interno. Um ser humano pode errar, mas deve agir de forma a evitar o erro. Saber admiti-lo se ocorrer e corrigi-lo ao longo do percurso, conduzindo a equipe com clareza, transparência e estratégia, é mais importante, até porque este ano nos mostrou que existem cenários nunca vividos e não previstos, como a pandemia de coronavírus. Adequar a rota, rever decisões e metas com agilidade, cuidar da equipe e fazê-la caminhar neste novo rumo também são formas de acertar ou de transformar desafios em oportunidades.

Este momento desafiador pelo qual estamos passando, por exemplo, pode servir como uma oportunidade para os líderes? Se sim, de que forma?

Estamos vivendo um momento muito difícil e triste, que não gostaríamos que estivesse acontecendo. São muitas vidas perdidas e temos que lamentar e nos solidarizar, em primeiro lugar. Mas tudo traz aprendizado: temos percebido, como sociedade, que somos ligados, interdependentes. Estamos também, como profissionais e empresas, nos reinventando, buscando soluções inovadoras, criativas para seguir em frente, com cautela e prevenção.

Tenho muito orgulho da atuação social efetiva da Buaiz Alimentos em toda a sua trajetória, o que não seria diferente neste período. Produzimos alimentos e atuamos sempre compartilhando o que produzimos, contribuindo com ações que apoiam famílias em situação de risco e vulnerabilidade social.

Que comportamentos e atitudes caracterizam o líder do futuro?

O líder do futuro tem foco na empresa, mas principalmente nas pessoas. Ele precisa ser mais acessível para toda a empresa, ter habilidade de ouvir e entender as particularidades de cada colaborador. Reduzir as hierarquias nas empresas faz do líder uma pessoa mais próxima de todos e facilita que o líder enxergue melhor as soluções para cada área.

Neste momento em que vivemos e pensando no futuro, o líder precisa demonstrar seu lado humano, compreender as diferenças, ter humildade para mostrar que não tem respostas para tudo, ter resiliência e, principalmente, ter a capacidade de promover mudanças.

Que futuro você quer para você, sua empresa e seus liderados?

Como líder da Buaiz Alimentos consigo colocar em prática muito do que acho que torna o mundo melhor: geramos emprego e renda e conseguimos estar presentes na vida dos capixabas, trazendo sabor, alegria e vendo nossos produtos associados a tantos momentos felizes.

Trabalho com foco em um futuro que garanta o desenvolvimento e o crescimento das pessoas, profissionalmente e como indivíduo também. Atuamos compartilhando valores como integridade, comprometimento e respeito. São valores que devem permear todas as decisões. Espero um futuro mais justo, com menos desigualdade e mais oportunidades, com uma economia estável e um mercado mais competitivo. 

Últimas