Folha Vitória Em dois meses, 13 casos de assaltos e arrombamentos foram registrados no Centro de Vitória

Em dois meses, 13 casos de assaltos e arrombamentos foram registrados no Centro de Vitória

Uma região histórica da capital capixaba e que sempre foi conhecida pelo clima boêmio e de lazer, tem sido sinônimo de medo e criminalidade

Folha Vitória
Foto: Reprodução / TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Violência e insegurança tem sido sentimentos constantes na rotina dos moradores do Centro de Vitória. A região antes conhecida pelo clima boêmio e familiar, tem se transformado em sinônimo de criminalidade. Em dois meses, o jornalismo da TV Vitória exibiu 13 casos de furtos e arrombamentos na região. Uma das queixas de quem mora no local é a falta de policiamento.

A rua Maria Saraiva, conhecida por quem frequenta os bares do centro da capital, foi palco de mais uma ação criminosa. Uma casa foi invadida e roubada por uma dupla de criminosos.

Antes de chegar ao local do crime, a vítima estava com o esposo em um bar que fica do outro lado da rua. O casal ficou menos de 30 minutos no local e resolveu voltar para casa. Foi neste momento que eles se depararam com o prejuízo.

Após atravessar a rua, o casal notou que o portão da casa estava aberto. Quando chegaram mais perto, os dois viram que uma porta e uma janela também estavam abertas e deduziram que ambos os acessos tinham sido arrombados.

A mulher pediu para que o marido olhasse na casa os objetos que foram levados. Após analisarem a casa inteira, descobriram que os criminosos levaram televisão, notebook, rádio e demais pertences pessoais.

"Eu acho que eles aproveitaram que ninguém passava na rua, na terça-feira, no "breu" que é esse Centro de Vitória durante a semana e entraram na minha casa, arrancaram o cadeado do portão, arrombaram minha janela, abriram a porta por dentro e levaram as coisas na maior tranquilidade, em cinco minutos, mas ninguém viu nada", contou a vítima.

Reclamações constantes

Os moradores da região se queixam constantemente da insegurança da região. Apenas em dois meses, a equipe de jornalismo da TV Vitória exibiram 13 casos de assaltos e arrombamentos no Centro de Vitória.

Mesmo com os relatos do medo e do prejuízo, a Polícia Militar informou que, em comparação ao mesmo período de 2019, este ano houve uma redução nos casos de criminalidade na região.

Apesar da semelhança nas ações, a comandante da 1ª Companhia do Batalhão da PM, capitã Cindy Hautequestt, afirma que não é possível definir um perfil para os suspeitos que cometem tais crimes, mas há pontos que devem ser levados em consideração quando o assunto é proteção.

"Os nossos dados estatísticos demonstram que houve uma redução dos crimes contra o patrimônio, principalmente de roubo à pessoa em via pública e roubo a estabelecimento comercial. Neste último houve uma redução de 30% no ano de 2020 comparado a 2019", disse.

Policiamento reforçado

Desde o dia 1 de dezembro, a região do centro da capital recebeu um reforço no policiamento tanto com a ajuda da Polícia Militar, quanto com a presença da Guarda Municipal de Vitória. 

A ação faz parte da Operação Natal, um trabalho conjunto entre Polícia Militar e Guarda Municipal que intensifica a presença policial nas ruas em virtude do fluxo maior de pessoas nesta época do ano. Mesmo com o reforço do policiamento garantido pelas entidades de segurança, os moradores da região não percebem na prática essa presença policial.

De acordo com a Polícia Civil, o arrombamento registrado na rua Maria Saraiva segue sendo investigado no 1º Distrito Policial de Vitória.

* Com informações da repórter Bianca Vailant, da TV Vitória/Record TV.

Últimas