Folha Vitória Em novo protesto dos rodoviários, ônibus são parados no Centro de Vitória

Em novo protesto dos rodoviários, ônibus são parados no Centro de Vitória

Coletivos não estão seguindo viagem e seguem estacionados em duas faixas nas avenidas Jerônimo Monteiro e Princesa Isabel

Folha Vitória
Foto: Folha Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Em novo protesto do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Espírito Santo (Sindirodoviários), os ônibus do sistema Transcol e do transporte municipal de Vitória estão sendo parados pelos manifestantes no Centro da capital, na altura do Palácio Anchieta. 

A manifestação começou na manhã desta terça-feira (05), com uma passeata dos motoristas e cobradores, iniciada na praça de Jucutuquara. Até então, os ônibus circulavam normalmente. 

Neste momento, os coletivos estão estacionados em duas faixas na avenida Jerônimo Monteiro e na avenida Getúlio Vargas. O protesto só deixa passar carros de passeio. A manifestação é acompanhada pela Polícia Militar e pela Guarda Municipal de Vitória. Alguns passageiros estão descendo dos ônibus.

O trânsito segue congestionado para quem chega a Vitória vindo de Vila Velha e de Cariacica pela Segunda Ponte. Também segue lento para quem vai para o Centro pela Curva do Saldanha. 

Integrantes do Sindirodoviários esperam uma reunião com representantes do Governo a fim de resolver o impasse representado pela presença dos cobradores nos coletivos. Eles não descartam novas manifestações ao longo do dia.

Histórico

Ainda na madrugada de segunda-feira (04), membros da categoria impediram a saída dos ônibus, e somente micro-ônibus e ônibus com ar-condicionado eram liberados em algumas garagens. Uma liminar da Justiça determinou que os coletivos voltassem a circular pelas ruas da Grande Vitória. O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Espírito Santo (Sindirodoviários) acatou a decisão e, aos poucos, os coletivos voltaram às ruas.

O GVBus informou que desde o acordo firmado em 2019, foram disponibilizadas aos cobradores interessados 700 vagas para troca de habilitação de categoria “A” para categoria “D” através do Sest/Senat. Além disso, houve promoções dentro da empresa para os interessados à vaga de manobreiros, e a realização de escolinhas de motoristas nas garagens.

Há ainda algumas empresas que estão realizando entrevistas e identificando interessados em participar de treinamentos para ocupar vagas internas, como manutenção, por exemplo. Ao todo, cerca de 3 mil cobradores do Sistema Transcol estão afastados por causa da medida do governo estadual. 

Últimas