Folha Vitória Em reta final de preparação para Tóquio, atletas capixabas contam com apoio da torcida capixaba

Em reta final de preparação para Tóquio, atletas capixabas contam com apoio da torcida capixaba

Dos representantes brasileiros em Tóquio, há possibilidade treze serem capixabas ou radicados no Espírito Santo

Folha Vitória
Foto: Reprodução/Redes Sociais
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Falta muito pouco para o início dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Na contagem regressiva, restam 24 dias para a cerimônia de abertura que marcará o início de mais uma Olimpíada. Dessa forma, os atletas que vão representar o Brasil no Japão seguem treinando pesado nesta reta final, e para ter um bom desempenho no Oriente conta com um toque capixaba.

Dos representantes brasileiros em Tóquio, há possibilidade de terem treze que são capixabas ou radicados no Espírito Santo. Enquanto alguns já estão com a vaga garantida, outros ainda lutam para conquistar um lugar na delegação brasileira no Japão.

Um dos esportistas capixabas já garantido nas Olimpíadas de Tóquio é Paulo André Camilo. Apesar da pouca idade, apenas 22 anos, ele é um dos líderes da nova geração do atletismo brasileiro e conta com um repertório de vitórias impressionante. 

Em 2019, fez parte da equipe que conquistou o ouro no revezamento quatro por cem metros no Pan-Americano, disputado em Lima, no Peru. Nesta mesma prova o capixaba vai em busca de mais um ouro, mas agora nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

"A confiança é muito importante para o atleta e estou me sentindo bem confiante para trazer essa medalha para o Brasil. Além disso, fico feliz em defender essa bandeira do Espírito Santo e saber que os capixabas estarão torcendo muito por mim", afirmou Paulo André.

Quem também está confirmado em Tóquio é o judoca Nacif Elias. No entanto, ele quer fazer uma Olimpíada bem diferente do que a do Rio 2016, onde acabou desclassificado após dar uma entrada irregular no argentino Emmanuel Lucenti.

Mas dois anos depois, Nacif voltou a vencer. Em 2018, no campeonato mundial de judô ele derrotou o atleta número um da modalidade. Com uma rotina de treinos intensa na Turquia, o judoca mostra que está focado para conseguir a medalha no Japão. A curiosidade é que, apesar de capixaba, Nacif vai representar o Líbano na competição. Mesmo assim, ele espera receber energia positiva dos capixabas.

"Sou capixaba, minha vida toda estive em Vitória e honro a bandeira do Espírito Santo. Por isso peço a torcida que torçam e orem por mim para que eu consiga trazer essa medalha para vocês", destacou Nacif.

Além de atletas que são promessas nos Jogos de Tóquio, alguns nomes já consagrados nas Olimpíadas também vão em busca da medalha dourada no Japão. É o caso de Alison Cerutti, o "Mamute" do vôlei de praia. 

Ele quer continuar fazendo história nas areias, como nas últimas duas. Em Londres 2012, foi prata, e no Rio 2016 conquistou o tão sonhado ouro ao lado de Bruno Schmidt. Hoje, ele faz dupla com o paraibano Álvaro Filho, estão atuando juntos desde 2019, e quer ir atrás da terceira medalha olímpica em Tóquio.

"Existe uma pressão muito grande em chegar como campeão olímpico, mas pessoalmente estou muito motivado e feliz por estar vivendo esse momento na minha carreira aos 35 anos. Assim, eu uso essa pressão que vem como motivação para mim", ressaltou o campeão olímpico.

Confira a entrevista com os atletas citados na matéria abaixo.

Últimas