Folha Vitória Escola municipal é invadida três vezes em menos de 24 horas na Serra

Escola municipal é invadida três vezes em menos de 24 horas na Serra

Após os crime, a prefeitura colocou um vigilante no local; ele conseguiu evitar uma quarta invasão a escola que funciona em Jardim Carapina

Folha Vitória
Foto: Reprodução TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Uma escola municipal foi invadida três vezes em menos de 24 horas no bairro Jardim Carapina, na Serra. Um vigilante ficou no local após as invasões e conseguiu evitar que os criminosos entrassem na escola pela quarta vez. Os suspeitos levaram pertences e objetos deixando para trás prejuízos. Por conta dos reparos, as aulas desta segunda-feira (21) foram suspensas.

Invasões

A primeira invasão aconteceu na noite de sexta-feira (18). Os suspeitos entraram na escola pelo muro dos fundos, que é cercado por uma mata. Os invasores roubaram todas as torneiras do local. Segundo a polícia, o material é usado para o consumo de crack. 

Após o alarme tocar, a Polícia Militar e a Guarda Municipal foram acionadas, assim como a direção da escola. Após o atendimento da ocorrência ter sido finalizado, na manhã de sábado (19), o local foi invadido novamente. Os suspeitos furtaram carnes que seriam destinadas para a refeição dos alunos e uma balança. 

A Secretaria de Educação da Serra esteve no local. O segundo arrombamento foi registrado pela polícia, mesmo assim, os criminosos decidiram agir novamente. Pela terceira vez, a escola foi invadida. Os suspeitos foram até a cozinha, mas não roubaram nada. A prefeitura, então, decidiu deixar um guarda no local. 

Já na noite de sábado, a escola sofreu uma nova tentativa de invasão. Desta vez, o vigilante que ficou no local conseguiu impedir a ação dos suspeitos, que fugiram. 

Ação conjunta

A Secretaria de Educação do município informou que uma ação conjunta entre a Guarda Municipal e a Polícia Militar conseguiu recuperar o que foi levado da escola. Segundo o diretor, uma equipe será enviada ao local para os reparos e instalação de novas torneiras.

A secretária destacou, ainda, que registrou um Boletim de Ocorrência para que o caso seja investigado. De acordo com a Polícia Militar, nenhum suspeito foi detido. 

*Com informações da repórter Nathalia Munhão, da TV Vitória/Record TV. 

Últimas