Folha Vitória Especialistas dão dicas para três grandes concursos públicos com mais de 10 mil vagas em todo país

Especialistas dão dicas para três grandes concursos públicos com mais de 10 mil vagas em todo país

Concurso para o Banco do Brasil já está com inscrições abertas. Há previsão para a Receita Federal e para o INSS

Folha Vitória
Foto: Divulgação/ Pixabay
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O segundo semestre de 2021 é animador para os concurseiros. Mesmo que ainda estejamos em plena pandemia, muitas provas serão retomadas este ano. 

De acordo com a Estratégia Concursos, estão previstas mais de 54 mil vagas e, entre os grandes concursos, estão o do Banco do Brasil, da Receita Federal e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). 

Confira as informações sobre as provas e as dicas de especialistas:

Banco do Brasil

As inscrições já estão abertas. Todo o processo de candidatura deve ser realizado até o dia 28 de julho, através do site da banca organizadora, CESGRANRIO, com taxa de R$ 38. 

O edital oferta 4.480 vagas, sendo 2.240 imediatas e outras 2.240 vagas para formação de um cadastro de reserva. As vagas são para Escriturário, de nível médio, abrangendo duas áreas de atuação: Agente de Tecnologia e Agente Comercial.

Os contratados receberão salários iniciais de R$ 3.022,37 para jornada de 30 horas semanais, além dos adicionais de auxílios-alimentação, refeição e outras gratificações. A aplicação da prova objetiva deve ocorrer na data prevista de 26 de setembro.

Diferente das últimas seleções do Banco do Brasil, esta é de abrangência nacional. Conforme o edital, o candidato pode escolher seu local de trabalho. A validade do concurso será de um ano, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período.

Receita Federal

Foi solicitada a autorização para o novo concurso da Receita Federal, com previsão de 729 vagas. A expectativa é que sejam abertas cerca de 230 vagas para Auditor Fiscal e 499 para Analista Tributário. A remuneração inicial é de até R$ 21 mil, e o cargos são para nível superior em qualquer área.

Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

O INSS solicitou abertura de um novo concurso com previsão ainda para este ano. São esperadas mais de 7 mil vagas em todo o país, com salário inicial superior a R$ 5 mil. Os cargos serão para os níveis médio e superior. 

"O pedido para o novo certame é necessário para substituir funcionários temporários e servidores que estão próximos de se aposentar. O INSS não realiza concurso desde 2015. Mesmo que a prova ainda não tenha sido confirmada, é um bom momento para buscar provas anteriores, focar em matérias cobradas do último concurso, como forma de preparação antecipada. O concurso é federal e a concorrência será muito alta", explica Victor Tanaka, especialista do Estratégia Concursos.

Confira quatro dicas para um planejamento de estudos eficiente:

• Organize os estudos e se planeje

Para começar, defina metas, analise a rotina e faça um planejamento para conciliar as atividades do dia a dia com o tempo de estudo. Crie um plano de estudos a fim de organizar as matérias que serão estudadas para cada horário. 

"Nós aconselhamos nossos alunos a estudarem várias matérias ao mesmo tempo, com a inserção gradual de novas matérias na rotina de estudos, sem que nenhuma seja negligenciada. Dessa forma, o concurseiro se mantém em contato constante com as disciplinas. 

Dica: um estudo eficiente depende de um equilíbrio entre quantidade de horas líquidas estudadas por dia e a qualidade/estratégia utilizada para otimizar os estudos", comenta Tanaka.

• Defina seu material de estudos e de revisão

Hoje temos diversos materiais que auxiliam nos estudos, como livros, artigos, videoaulas com teorias, revisões periódicas e resolução de questões. 

"É extremamente importante fazer revisões periódicas ao longo de toda a preparação. Isso faz com que as matérias estudadas se tornem conhecimento, permitindo que, na hora da prova, o candidato se lembre até mesmo do que foi estudado no primeiro dia do ciclo."

"Ao longo do estudo da teoria, deve-se fazer um estudo ativo, construindo um material de revisão que possa ser facilmente consultado. As ferramentas mais comuns de revisão são os mapas mentais, os resumos, os grifos e as anotações no PDF. O material de revisão não deve ser extenso nem demandar muito tempo para ser construído."

"Por isso, grifar e fazer anotações nos PDFs são as formas mais recomendadas de construção desse material. A resolução de questões também é uma etapa importantíssima do estudo. As questões têm várias funções essenciais para quem quer ser aprovado em um concurso público".

• Comece agora mesmo

Estudar para concurso público demanda tempo, dedicação, organização e preparação. Então não se deve esperar para começar a estudar apenas quando o edital for publicado. 

"Aquele que começa a estudar com um edital publicado tem pouca ou nenhuma chance de fazer concorrência frente àqueles que já estudam há mais tempo."

"Muitas vezes, cerca de um ano antes da publicação do edital já é possível observar as movimentações de um órgão para a contratação de pessoal. Isso não significa, porém, que você não possa iniciar seus estudos após a publicação de um edital. Se um edital da área de concursos de seu interesse é publicado, esse é um ótimo impulso para iniciar seus estudos e avançar rapidamente nos conteúdos. Apesar de ser improvável que venha uma aprovação logo de cara, esse objetivo de curto prazo pode ser utilizado para dar o primeiro passo em busca das próximas provas que virão".

• Mantenha o foco e a motivação

Manter o foco e a motivação são grandes desafios para os concurseiros. O estudo para concurso é uma jornada solitária e o sucesso dos seus resultados depende apenas de você. 

"É como correr uma maratona. O maratonista tem que manter um ritmo moderado ao longo do caminho e correr o máximo que conseguir na reta final. É preciso criar uma rotina de estudos exequível, que permita que o candidato estude e realize todas as outras atividades que planejou no dia, sem que isso o deixe excessivamente sobrecarregado".

"Portanto, de nada adianta estudar 8 horas por dia se você não tem tempo para descansar, alimentar-se bem, praticar exercícios físicos e ter alguns momentos de lazer. Por outro lado, será necessário um esforço maior e a abdicação de algumas atividades que estava habituado a fazer para ter mais tempo para os estudos, mantendo-se disciplinado na sua rotina", conclui Tanaka.

Últimas