Folha Vitória Espetáculo gratuito em comemoração ao Mês do Orgulho Negro começa nesta sexta em Vitória

Espetáculo gratuito em comemoração ao Mês do Orgulho Negro começa nesta sexta em Vitória

Apresentação é gratuita e acontece até o dia 21 de novembro, com classificação etária livre

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Com espetáculo de dança negro-brasileira, os capixabas vão poder aproveitar, de forma gratuita, apresentação que dá nome ao livro infantojuvenil “O mar que banha a Ilha de Goré” no MUCANE, em Vitória

Inspirado no livro de Kiusam de Oliveira, a montagem é direcionada ao público entre 6 a 12 anos e conta a história de Kika, uma menina brasileira que fazia uma viagem para conhecer a Ilha de Goré, no Senegal, país localizado na África Ocidental. 

Com seis artistas em cena, o espetáculo cria subjetividades e um ambiente lúdico em que crianças dialogam e apresentam seus países (Brasil e Senegal). 

A apresentação traz como propósito o diálogo e apresentação de elementos estéticos para ampliar o repertório lúdico do público infantojuvenil, ao mesmo tempo que traz o recorte da perspectiva afrodiaspórica.

“O espetáculo busca reunir elementos verdadeiros de um estilo de vida, sistematizando possibilidades reais e habituais em um presente humano por meio da dança" - Maicom Souza, diretor e coreógrafo do espetáculo. Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

"Nosso propósito é contar a nossa perspectiva, na intenção de romper estereótipos sobre as práticas do povo negro, processo de aproximação com a sociedade, para que assim se possa refletir sobre o contexto das manifestações culturais do Outro, um processo de tolerância das diversas formas se viver socialmente”, explica Maicom.

Kiusam de Oliveira é uma das maiores referências nacionais em literatura negra infantil, possui vasto currículo no segmento da arte e educação. O livro se tornou inspiração após a autora participar do Festival Mundial de Artes Negras (FESMAN), em Dakar, no Senegal. 

Nesta obra, os leitores fazem o caminho inverso das viagens empreendidas pelos africanos escravizados a partir do século XVI. A mensagem central da obra é mostrar que a criança negra precisa saber suas origens em solos africanos, e entender o protagonismo africano em termos de berço da humanidade. 

O Coletivo Emaranhado, responsável pela gestão do espetáculo, é um grupo de pesquisa em artes cênicas com dispositivo na dança, que visa além de montagens de espetáculos, estruturar ações artísticas e pedagógicas sobre o seu processo de montagem por meio de linguagens escritas.

O espetáculo “O Mar que Banha a Ilha de Goré”, baseado no livro de Kiusam de Oliveira, traz na direção de produção, Maicom Souza, também responsável pela adaptação da obra e coreografia. 

A direção artística é de Ricardo Reis, que também atuou como bailarino junto de Beatriz Lemgruber, Diedra Rovena, Elaine Rovena, Julia Fachetti e Léia Rodrigues. 

A assistência de coreografia ficou por conta de Paloma Rigamonte, enquanto a preparação vocal é de Bruna Kethily e a preparação de elenco foram proposições de Bru Negreiros e Mariana Eilert. A assessoria jurídica é fornecida por Érica Ortolan. 

A apresentação é uma organização do Coletivo Emaranhado, com realização do Bule Estúdio Criativo, e conta com apoio da Secult do Espírito Santo, via Edital 030/2019 - Seleção de Projetos Culturais Setoriais de Dança no Estado do Espírito Santo.

"O Mar que Banha a Ilha de Goré"

Quando: sexta (19) - (8h e 14h) l 20/11 (9h) l 21/11 (9h e 16h)
Onde: MUCANE - Museu Capixaba do Negro Verônica da Pas
Endereço: Av. República, nº 121 - Centro - Vitória/ES
Gratuito: retirada do ingresso no local.
Classificação: livre.
Duração: 50 min.

Últimas