Folha Vitória Espírito Santo terá mais de 5 mil policiais atuando durante Operação Eleições 2020

Espírito Santo terá mais de 5 mil policiais atuando durante Operação Eleições 2020

O Corpo de Bombeiros vai atuar com 108 agentes e 37 viaturas na fiscalização dos protocolos contra a proliferação do coronavírus nos locais de votação

Folha Vitória
Foto: Divulgação/ PMES
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Foi apresentado nesta quarta-feira (11) o plano de atuação das forças de segurança que vão trabalhar nos dias de eleições (1º e eventual 2ª turno) no Espírito Santo, que ocorrem nos dias 15 e 29 de novembro. A operação terá início às 7 horas e vai até o final da apuração dos votos em todas as cidades do Estado. 

Para garantir o voto seguro dos 2.810.373 de eleitores capixabas, policiais estarão de olho nos crimes eleitorais mais comuns como boca de urna, compra de voto, transporte irregular de eleitores, derrame ou chuva de santinhos, coação e ameaça.

O policiamento será reforçado nos 50 cartório eleitorais, nos 1.727 locais de votação, além dos locais de apuração dos votos, vias públicas e estações de transporte. A Polícia Civil vai contar com o apoio de 332 policiais e 130 viaturas. 

Em Vitória, a Guarda Municipal também vai apoiar o trabalho das polícias, com o o emprego de agentes e do videomonitoramento da cidade. Nas rodovias, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) também vai trabalhar com reforços.

Segundo o comandante-geral da Polícia Militar, Douglas Caus, neste ano, o Estado terá o maior emprego de efetivo da PM em operação de eleições, com 5.469 policiais e o apoio de 1.088 viaturas. 

Caus também reforçou que o policiamento ostensivo vai continuar normalmente nas ruas dos 78 municípios capixabas e que uma sala de operações será montada no Quartel do Comando Geral da PM, em Maruípe, Vitória, para receber ocorrências da Grande Vitória e também do interior do Estado. 

Já na sede da Secretaria de Segurança Pública do Espírito Santo (Sesp), na capital, funcionará o Centro Integrado de Comando e Controle Estadual (CICC-E), que contará com participação de todos os órgãos envolvidos no eixo operacional das votações. O Centro será vinculado ao núcleo situado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES) e ao Centro Integrado Nacional, em Brasília.

"Toda comunicação, toda denúncia chegará por esses canais e nós divulgaremos para nossos policiais que estarão nas ruas", explicou o coronel Alexandre Ramalho, secretário de Segurança do Estado.

COVID-19

O Corpo de Bombeiros vai atuar com 108 agentes e 37 viaturas na fiscalização dos protocolos contra a proliferação do coronavírus nos locais de votação do Estado.

O efetivo vai trabalhar orientando cidadãos sobre o uso de máscaras e álcool em gel, além de evitar aglomerações.

Segundo TRE-ES, as primeiras três horas, das 7h às 10h, serão preferenciais para pessoas acima de 60 anos, que fazem parte do chamado grupo de risco para a covid-19.

CANAIS DE DENÚNCIA

O cidadão que quiser fazer alguma denúncia poderá acionar o Ciodes (190); o aplicativo Pardal, para relatar irregularidades de propaganda eleitoral que estejam submetidas ao poder de polícia do Judiciário; ou o Disque-denúncia (181) que terá um ícone específico para crimes eleitorais. 

Nos demais tipos de denúncia, que exigem atuação prévia do Ministério Público como compra de votos, condutas vedadas, uso da máquina pública etc, os cidadãos serão direcionados aos canais do MP Eleitoral.

Neste ano o Estado ainda terá a novidade do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), que vai possibilitar a elaboração da ocorrência no próprio local, sem a necessidade de enviar o suspeito para uma delegacia.

Últimas