Folha Vitória Estação Ferroviária de Marechal Floriano completa 121 anos

Estação Ferroviária de Marechal Floriano completa 121 anos

A Estação Ferroviária de Marechal Floriano é tombada como Patrimônio Histórico-Cultural e abriga o Museu da Imigração

Folha Vitória

Em homenagem aos 121 anos da Estação Ferroviária de Marechal Floriano, a Câmara do município produziu um vídeo baseado em fatos históricos e arquivos fotográficos. O vídeo narra histórias da construção da ferrovia desde a sua formação, apresentando as dificuldades encontradas no início da construção e curiosidades até a inauguração da Estação de Marechal Floriano em 13 de maio de 1900.

Com a inauguração da Estação, a locomoção dos moradores da Vila tornou-se mais fácil. Antes da linha férrea levava-se até dois dias para chegar a Vitória. Os passageiros precisavam dormir em Viana para no dia seguinte continuar o caminho até a capital. De trem, em duas horas, passando pela Estação de Domingos Martins, com todo conforto, sem chuva e sol, chegava-se a Vitória.

Para transportar mercadorias, como o café, a viagem nas tropas durava mais de três dias. Além de tudo era muito caro manter uma tropa, que tinha mais de 10 animais, quando cada um carregava no máximo quatro arrobas, numa região que era montanhosa.

"Começa a construção da Estrada de Ferro Sul Espírito Santo, e com ela a Estação na Vila Braço do Sul, que fica pronta em 1900, e no dia 13 de Maio foi inaugurada, recebeu o nome de Marechal Floriano em homenagem ao Vice-Presidente Marechal Floriano Vieira Peixoto. A Vila Braço do Sul, passa a se chamar Vila Marechal Floriano. Hoje, Município, Marechal Floriano são 121 anos de nome, mas, são 159 anos de História para aqui chegar, uma história que começou lá em 1862", destaca a escritora Giovana Cristina Schneider.

Vídeo de homenagem

Você pode assistir o vídeo de homenagem aos 121 anos da Estação pelas redes sociais da Câmara Municipal de Marechal Floriano, no canal do YouTube e no site marechalfloriano.es.leg.br; 

O vídeo foi produzido pelo jornalista Cícero Modolo.

Últimas