Folha Vitória Estacionamentos nas praias de Vila Velha serão fechados a partir deste domingo

Estacionamentos nas praias de Vila Velha serão fechados a partir deste domingo

Além do fechamento, não serão permitidas atividades físicas coletivas. Também haverá fiscalização de quiosques e outros estabelecimentos comerciais

Folha Vitória
Foto: Divulgação/ Prefeitura de Vila Velha
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Para dar início ao período de fechamento mais restritivo em todo Espírito Santo, determinado pelo governo do Estado, a prefeitura de Vila Velha fechará na noite deste domingo (28) os estacionamentos localizados na orla do município. 

São 17 pontos com vagas de estacionamento. Seis são os chamados 'bolsões', onde os veículos ficam em espaços delimitados pela administração municipal e ficam distribuídos entre a Praça do Ciclista, em Coqueiral de Itaparica, e o Libanês, na Praia da Costa.

O objetivo da prefeitura é diminuir a possibilidade de acesso à orla e, desta forma, evitar aglomerações. Apesar do fechamento destes locais, não serão fechadas as vagas “abertas”, cujo acesso ocorre a partir da via. No entanto, a orientação é que as pessoas evitem ir às praias.

Os acessos aos 'bolsões' serão bloqueados, inicialmente à noite, com barreiras de concreto, chamadas de “gelo baiano”. No domingo, as saídas serão fechadas com cones para permitir que o morador, que tenha estacionado seu veículo, possa retirá-lo. Na segunda-feira (29), os cones serão substituídos, novamente, pelas barreiras fixas.

Além de bloquear os estacionamentos, uma força-tarefa integrada por servidores da secretaria de Defesa Social e Trânsito, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros vai percorrer a orla para conscientizar e orientar a população. Não serão permitidas atividades físicas coletivas. Também haverá a fiscalização de quiosques, de outros estabelecimentos comerciais e de ambulantes; todo proibidos.

A barreira sanitária itinerante, que está atuando todos os dias desde terça-feira (16), estará na orla, no cruzamento das avenidas Gil Veloso e Jair de Andrade.

“Estamos trabalhando com fiscalização, mas de forma a conscientizar a população, desde antes do decreto da quarentena. Vila Velha está mostrando que está ordenada e atuando em prol da diminuição do número de infectados, para que tão logo possamos voltar às atividades com segurança. Portanto, com este aparato e a conscientização da população, temos a confiança de que nossas praias vão permanecer sem aglomeração nos dias que virão”, afirmou o secretário de Defesa Social e Trânsito, tenente coronel Geovanio Ribeiro.

Serra

A Prefeitura da Serra, diante do agravamento no número de internados e de mortes por coronavírus, publicou nesta sexta-feira (26), um novo decreto com medidas para evitar aglomerações e frear a proliferação da covid 19.

Desde sexta, nas praias e nas orlas, em qualquer horário do dia, fica proibido o estacionamento de veículos, o uso de cadeiras, de barracas e de guarda-sóis. A comercialização de produtos, a prestação de serviços, a locação de bens, a atividade de ambulante fixo e itinerante também não são mais permitidas.

Os parques municipais e o horto da cidade estão fechados. Nas praças e vias públicas, ficam proibidas as atividades de ambulante fixo e itinerante, independentemente do produto comercializado.

Em lojas que comercializam alimentos, como lanchonetes, sorveterias e cafeterias está também proibido o consumo no local. A venda de produtos deve ser realizada no formato delivery ou com retirada programada.

Os restaurantes autorizados a funcionar somente por meio de entregas (delivery), deverão afixar, em local visível, cartaz informando a proibição do ingresso de clientes no interior do estabelecimento, em tamanho e fonte suficiente que garanta a leitura e o entendimento, assim como manter o acesso fechado para o interior do estabelecimento.

A equipe de fiscalização da prefeitura da Serra,composta por fiscais da Secretaria de Meio Ambiente, de Desenvolvimento Urbano, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e com apoio do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar, está 24 horas nas ruas, segundo a administração municipal

Feiras Livres na Serra

As feiras livres da Serra seguem em funcionamento, seguindo todos os protocolos de saúde estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Confira as principais determinações:

- Manter distância entre as barracas de no mínimo 1,5 m;

- Não oferecer e/ou disponibilizar produtos e alimentos para degustação;

- Não dispor mesas e cadeiras para o público;

- Levar somente a equipe necessária para garantir o funcionamento da barraca;

- Proporcionar o imediato afastamento dos trabalhadores que apresentarem sintomas gripais, reduzindo o risco de contágio dos demais;

- Separar os alimentos em quantidades pré-definidas (bacias, quilo, maços, amarrados, em sacolas ou empacotados, etc.) e previamente selecionados pelo feirante para evitar a manipulação pelos clientes;

- As frutas e verduras fracionadas (picadas, cortadas ao meio) só poderão ser comercializadas se forem previamente embaladas, em local adequado e com adoção de boas práticas de manipulação, não sendo permitida sua manipulação ou corte no local da feira;

- Não efetuar cortes de carnes no local da feira, de acordo com o Decreto Municipal 3768/2003, expondo ao comércio apenas os produtos previamente fracionados e embalados;

- Dispor de frasco com álcool 70% para higienização de mãos cuja quantidade deve ser suficiente para utilização durante todo o funcionamento da feira, para os colaboradores e clientes;

- Usar máscaras;

- Manter a limpeza e higienização frequente das superfícies, dos veículos de transportes, locais de acondicionamento de produtos, equipamentos e utensílios;

- Executar a desinfecção, várias vezes ao dia, com hipoclorito de sódio 1,0% a 2,5% ou álcool 70% em superfícies e objetos como bacias e cestas de compras, balcões, bancadas, balanças, máquinas de cartão, entre outros itens tocados com frequencia;

- Os feirantes devem garantir que não haja formação de filas ou aproximações em suas barracas, e caso haja, preservar uma distância mínima de 1,5 metros entre os clientes, não sendo permitida qualquer forma de aglomeração.

Últimas