Folha Vitória Estudo identifica sintomas de depressão e ansiedade em pacientes internados com covid-19

Estudo identifica sintomas de depressão e ansiedade em pacientes internados com covid-19

Fadiga também foi outro sintoma apontado na forma grave da doença

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A forma grave da covid-19 pode provocar efeitos na saúde mental dos pacientes. O estudo do Departamento de Pneumologia do Hospital Universitário Cassiano Antonio de Moraes (HUCAM), desenvolvido pela pneumologista Jéssica Polese, avaliou os sintomas psiquiátricos de pacientes que foram internados e precisaram de suporte ventilatório ou de oxigênio.

Ao todo, foram analisados homens e mulheres, de 25 a 69 anos. No grupo estudado 40% dos pacientes manifestaram sintomas de ansiedade hospitalar, 17,5% de depressão e 61,5% de fadiga. O número foi maior quando comparado à população em geral, que apresentou 4,4% para depressão, 3,6% para ansiedade e 21% para fadiga.

“Essas pessoas enfrentaram a forma grave da doença, passaram por um longo período de internação, lidaram com profissionais da saúde paramentados, que gerou o distanciamento entre eles, e ainda se sentiram isolados da família, o que afetou diretamente a saúde mental”, pondera a pneumologista Jéssica Polese, que fez parte do estudo.

O número reduzido de estudos em torno dos efeitos na saúde mental provocados pela insegurança, isolamento, internação, medo da morte, ainda é um desafio, assim como os cuidados. “Durante um surto de infecção, o risco biológico e as medidas de tratamento acabam sobressaindo aos impactos psicológicos, que ficam em segundo plano e que são tão necessários quanto para garantir a qualidade de vida do paciente”, diz a pneumologista.

Últimas