Folha Vitória Falta vontade? Entenda como a idade pode afetar a vida sexual da mulher

Falta vontade? Entenda como a idade pode afetar a vida sexual da mulher

De acordo com a especialista, a menopausanão é a única responsável pela queda do desejo sexual. Entenda o que afeta a libido e veja dicas de como recuperá-la

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O envelhecimento faz parte da vida, trata-se de um processo natural. No Brasil, por exemplo, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida das mulheres é de 80 anos. Ao envelhecer, a mulher enfrenta um novo ciclo repleto de mudanças, e a menopausa é uma das mais intensas. 

Segundo a ginecologista Adriana Ribeirão, a mulher quando entra no climatério - o que normalmente acontece entre 45 – 55 anos - aparecem os primeiros sinais de baixa hormonal como ondas de calor, irritabilidade e sudorese, por exemplo. 

Alguns sintomas que também aparecem nesse período costumam afetar diretamente a vida sexual da mulher, sao eles:

O ressecamento vaginal: que leva a um aumento do desconforto e da dor no ato sexual.

Os distúrbios urinários: por vezes acompanhados de desinteresses e falta de excitação sexual, piorando muito a qualidade de vida.

Além do declínio hormonal,a mulher na pós-menopausa experimenta inúmeras mudanças psicológicas. 

Segundo a ginecologista, "ela própria vê sua autoestima ameaçada , acha-se feia em relação à sua imagem corporal, ao se comparar com que era no passado, passando a achar-se desinteressante e incapaz de atrair, o que acaba a distanciando do parceiro", disse. 

Combater os sintomas da menopausa é fundamental para manter a libido e o desejo sexual

Para Adriana, atenuar muito desses sintomas é importantíssimo. Para isso, é necessário fazer a terapia de reposição hormonal, e às vezes até associar a terapia androgênica (com testosterona), desde que não haja contraindicações.

"Isso tudo associado à prática de execicio físico regular e uma dieta equilibrada, faz com que essa mulher viva essa fase com muita garra e animação, aproveitando o que a experiencia dos anos tem de melhor", disse a médica. 

Ainda segundo a ginecologista, não podemos responsabilizar só o climatério pela perda ou redução da libido. Veja abaixo outros fatores que podem interferir na vida sexual dos idosos:

- medicamentos que podem afetar a sexualidade: anti-hipertensivos, tranquilizantes, antidepressivos;

- álcool é um grande inimigo do sexo , pois aumento o desejo e dificulta a execução;

- fumo leva a vaconconstricção e interfere no fluxo de sangue que chega na área genital e assim atrapalha a performance sexual;

-Patologias podem interferir direta ou indiretamente na atividade sexual dos idosos.

Entenda as diferenças do sexo para a mulher com o passar dos anos

De acordo com a especialista, em uma mulher com idade superior a 40 anos a latência orgástica pode ser de 3 segundos a 7 minutos, enquanto nas mais jovens chega a demorar até 30 minutos. 

Na mulher acima de 40 anos a lubrificação pode ser mais demorada (até 40 minutos ), e nas jovens é quase instantânea em torno de 30 a 40 segundos. 

"Na terceira idade, o sexo não fica pior nem melhor, apenas se expressa de um modo diferente, onde se perde em quantidade mas seguramente, pode-se ganhar em qualidade. O passar dos anos oferece maior possibilidade de o ato sexual deixar de ser uma relação entre macho e fêmea, para ser uma relação entre homem e mulher", disse a ginecologista Adriana Ribeirão.

Mudanças na geração influenciam na sexualidade

A especialista afirmou que hoje as mulheres de 60 anos vivem como as de 40 viviam algumas décadas atrás. "São jovens e ativas. Elas trabalham, passeiam, cantam, dançam, se cuidam e, claro, namoram", disse. 

Adriana explicou que a mulher da era moderna valoriza mais sua experiências sexuais, e procura ter um conhecimento maior do seu corpo para vivenciar uma sexualidade plena.

Ao contrário do que acontece na juventude, na pós-menopausa o que esta em jogo, segundo a ginecologista, é o poder de sedução da mulher, a capacidade de despertar o desejo dos homens e não sua capacidade sexual.

"A idade permite as pessoas vivenciar o sexo em suas sutilezas. Ele deve ser saboreado lentamente, sem pressa, sem regras ou modelo. A vivencia de nossa sexualidade reflete sempre, independente da idade, a intensidade e a facilidade com que nos entregamos, nos permitimos completar e sermos completados", finalizou.

Últimas