Folha Vitória Família de mulher morta a facadas diz que filho está traumatizado e se culpa pela morte da mãe

Família de mulher morta a facadas diz que filho está traumatizado e se culpa pela morte da mãe

Edilane Bernardo Franco, de 30 anos, foi assassinada no último sábado (6) na frente dos filhos de 5 e 1 ano de idade

Folha Vitória
Foto: Reprodução
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A família da mulher de 30 anos assassinada a facadas na frente dos filhos no último sábado (6), no bairro Nova Guarapari, afirma que o marido, preso em flagrante, já bateu na vítima várias vezes. 

O velório de Edilane Bernardo Franco aconteceu na manhã desta segunda-feira (8), em uma funerária do bairro Aeroporto, também em Guarapari. Segundo os familiares, ele não aceitava nem que a mulher se arrumasse para sair de casa.

A mãe da vítima contou à equipe de reportagem da TV Vitória/Record TV, que fez de tudo para que a filha saísse do relacionamento, até mesmo ameaçou pegar as crianças, mas não adiantou. 

Desolada, a mãe contou tudo o que aconteceu no dia do crime. Segundo ela, Edilane e o marido teriam saído para resolver problemas de uma casa que ele iria colocar para alugar, mas já saíram de casa discutindo.

Relação do casal era marcada por agressões

O casal estava junto há cerca de quatro anos, mas a relação, de acordo com familiares, sempre foi marcada por agressões. Em uma delas, a mulher foi agredida porque ligou o som alto e o homem não gostou.

Em outra, ela se arrumou para ir na rua e acabou agredida porque o homem achou que ela estava arrumada demais e queria se exibir para outros homens.

Segundo a mãe da vítima, as crianças também eram agredidas pelo mecânico. O bebê de quase dois anos era filho do casal, mas o mais velho, de cinco anos, era filho só da mulher.   

>> Filho ficou ferido ao tentar salvar a mãe de ser morta a facadas em Guarapari

Os familiares contaram também que ela sempre perdoava o homem, justificando que queria a família unida a qualquer custo. O argumento, segundo eles, era sempre o mesmo: 'ele é o pai do meu filho'.

O menino de cinco anos, que presenciou o crime, está assustado com o assassinato. Segundo a família, ele se culpa pela morte da mãe, por não ter conseguido protegê-la. 

Crime aconteceu na frente das crianças

O crime aconteceu na frente dos dois filhos da mulher, um bebê de quase dois anos e uma criança de cinco anos. 

Eles foram socorridos por uma comerciante, moradora da região. Segundo ela, o mais velho estava em choque e não conseguia dizer o próprio nome.

Em nota, a Polícia Civil informou que o mecânico Anderson de Deus Santos, de 36 anos, vai responder por feminicídio majorado, por ter sido praticado na frente dos filhos. Ele foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Guarapari.

Com informações da repórter da TV Vitória/Record TV, Marla Bermudes. 

Últimas