Famílias capixabas gastam quase um terço do orçamento com habitação, mostra IBGE

Gasto médio mensal do capixaba, em 2018, foi de R$ 4.041,14. Desse total, 31% foram destinados para aluguel, condomínio e outros gastos relativos à moradia

Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

As famílias capixabas gastaram, em média, R$ 4.041,14 por mês em 2018, segundo dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, divulgados nesta sexta-feira (04) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Assim como em todo o restante do país, os gastos relacionados a habitação, incluindo despesas com aluguel, condomínio, taxas, artigos de limpeza e manutenção, representaram a maior parte do montante: 31% do total, ou seja, R$ 1.259,78.

Em seguida, aparecem os gastos com transporte, que chegaram a R$649,66 ao mês, e as despesas com alimentação: R$ 465,51 mensais.

"Essa pesquisa dá um recado muito claro para o consumidor, de que se ele quer reduzir alguma despesa do orçamento, principalmente aquelas pessoas que têm uma renda mais baixa, elas deveriam estar atentas com as despesas de habitação. Por exemplo, tentar renegociar os contratos de aluguel, isso permitiria essas famílias terem uma economia maior, do que tentar buscar economia, por exemplo, na alimentação", afirma o economista Eduardo Araújo.

A pesquisa mostrou também que, entre as famílias que dispõem de até dois salários mínimos (R$ 1.908,00) para passar o mês, as despesas com alimentação e moradia comprometeram 58,8% do orçamento. A situação é bem diferente daquelas com rendimentos superiores a 25 salários mínimos (R$ 23.850,00), que investiram apenas 29,9% da renda nesses setores.

Ainda de acordo com o estudo, 58,5% da renda das famílias capixabas, ou seja, R$ 2.980,85 vêm do trabalho. 

*Com informações da repórter Renata Zacaroni, da TV Vitória/Record TV