Folha Vitória Fios elétricos irregulares foram usados em postos de saúde e até em creches na Grande Vitória

Fios elétricos irregulares foram usados em postos de saúde e até em creches na Grande Vitória

Nesta etapa da operação, a equipe fez uma análise dos documentos que indicou que o material elétrico irregular foi utilizado em Cariacica e Vila Velha

Folha Vitória
Foto: Divulgação / PCES
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória
Primeira fase da operação foi realizada em agosto

A terceira fase da Operação Eletron cumpriu mandados de busca e apreensão e de sequestro de bens da empresa investigada por fabricar e comercializar fios elétricos em desacordo com as normas vigentes, acarretando prejuízo financeiro e risco à vida dos consumidores.

De acordo com a Polícia Civil, o material irregular foi usado em quase 20 unidades de saúde e até em creches.

O patrimônio do dono da empresa foi estimado em mais de R$ 10 milhões. São salas comerciais, um apartamento, um terreno, motos e até carros antigos de coleção.

A polícia também vai investigar os dois filhos do empresário, que são sócios dele na empresa.

A fábrica de fios, que fica na Serra, foi interditada em agosto deste ano, na primeira fase da Operação, que foi quando o empresário foi preso. 

Poucos dias depois, 10 empresas que revendiam os produtos irregulares foram alvos da polícia. Na ação, 40 mil metros de fios foram apreendidos em lojas espalhadas pelas cidades de Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica.

Nesta etapa da operação, a equipe fez uma análise dos documentos que indicou que o material elétrico irregular foi utilizado em dois municípios da Grande Vitória.

Em Cariacica, os fios foram utilizados em 16 unidades de saúde e uma UPA, além da iluminação pública implantada em pelo menos 20 bairros. 

Já em Vila Velha, a fiação foi utilizada em duas creches, o que torna a situação ainda mais preocupante.

A fiação irregular já foi analisada durante a operação e apresentou problemas que podem causar acidentes graves, inclusive incêndios.

Últimas