Folha Vitória Fiscalização é intensificada em pelo menos oito pontos das BR's no ES durante o feriadão

Fiscalização é intensificada em pelo menos oito pontos das BR's no ES durante o feriadão

Efetivo da PRF fará o policiamento ostensivo preventivo nos locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de ocorrências criminais

Folha Vitória
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A movimentação nas estradas por causa do feriado prolongado começou no Espírito Santo. Desde a 0 hora desta sexta-feira (09), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) intensificou a fiscalização em pelo menos oito trechos das rodovias federais que cortam o estado, mapeados como os mais perigosos. A Operação Nossa Senhora Aparecida segue até as 23h59 de segunda-feira (12).

Durante a operação, o efetivo da PRF fará o policiamento ostensivo preventivo nos locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de ocorrências criminais. O objetivo é garantir, aos usuários das rodovias federais, segurança, conforto e fluidez do trânsito.

Segundo a PRF, a fiscalização será concentrada especialmente em seis pontos da BR 101 e em dois da BR 262. "Nesses pontos nós teremos reforço no policiamento, porque sabidamente eles são palco de algumas ocorrências, o índice de acidentabilidade é um pouco alto e a nossa intenção é reforçar a presença da PRF e a fiscalização exatamente nesses pontos mapeados", destacou o inspetor Valdo Lemos, da PRF.

>> Homem morre em grave acidente entre carro e caminhão na BR-101 em Cachoeiro de Itapemirim

Na BR 101, os trechos são do Km 60 ao Km 70, em São Mateus; do Km 140 ao Km 150, em Linhares; do Km 220 ao Km 230, entre Ibiraçu e Fundão; do Km 250 ao Km 296 (Contorno/ Serra Sede/ Carapina); do Km 370 ao Km 390 (Anchieta/ Piúma/ Rio Novo do Sul); e do Km 420 ao Km 440, na divisa do Espírito Santo com o Rio de Janeiro. Já na BR 262, os pontos mais perigosos estão entre Marechal Floriano e Domingos Martins, e no perímetro urbano de Venda Nova do Imigrante.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o excesso de velocidade é a principal causa de acidentes. "Às vezes os pontos de ultrapassagem não são muitos e, quando eles ocorrem, invariavelmente, devido ao movimento, nós temos veículos vindo em sentido contrário. Então, mesmo que a faixa permita, se vem um veículo em sentido contrário, você não pode e nem deve fazer a ultrapassagem, senão você vai forçar e, muito mais do que forçar, pode causar uma colisão frontal, que é o tipo de acidente de maior letalidade e produção de vítimas que ocorre aqui no estado", afirmou Valdo Lemos.

Os policiais rodoviários também afirmam que duas infrações que praticamente não eram mais cometidas voltaram a ser registradas em grande número em 2020: a falta do uso do cinto de segurança e dos equipamentos de proteção para bebês e crianças dentro dos veículos.

"Este ano já são cerca de 8 mil infrações verificadas pela PRF por falta do uso de cinto de segurança. Outra questão é, infelizmente ainda, pais e responsáveis que não estão tendo cuidado em relação ao transporte de crianças até 10 anos de idade. Tem que usar o bebê conforto até 1 ano de idade; de 1 a 4 anos e meio é a cadeirinha; e de 4 anos e meio até 10 anos é o assento de elevação. Então toda criança menor de 10 anos tem que, necessariamente, estar acomodada num desses dispositivos de fixação", orientou o inspetor da PRF.

Com informações do repórter Alex Pandini, da TV Vitória/Record TV

Últimas