Folha Vitória Governo do ES anuncia ampliação do Pré-Enem; serão ofertadas três mil vagas em 2021

Governo do ES anuncia ampliação do Pré-Enem; serão ofertadas três mil vagas em 2021

Em coletiva na manhã desta terça-feira, o governador anunciou uma série de medidas e investimentos para a educação

Folha Vitória
Foto: governo do ES
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

Após um 2020 com muitos desafios para a educação, as aulas das escolas públicas do Espírito Santo serão retomadas nesta quinta-feira (4), no formato presencial/híbrido (com revezamento de alunos) ou remoto, seguindo as orientações do Mapa de Risco. Para garantir a infraestrutura e facilitar o processo de ensino-aprendizagem, o Governo do Estado anunciou quase R$ 200 milhões em investimentos.

Nesta terça-feira (02), durante coletiva, o governador Renato Casagrande e o secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, anunciaram a aquisição de recursos tecnológicos para alunos, professores, pedagogos e diretores.

 “Vamos iniciar o ano letivo nesta semana nos municípios que estão em Risco Baixo e Moderado, com todo o suporte e protocolos de biossegurança. Retomamos as aulas em outubro no formato híbrido. Com segurança, temos que retomar as aulas, pois os jovens e crianças fora de sala de aula ficam mais suscetíveis às atividades ilícitas”, disse o governador.

Pré-Enem

O Pré-Enem 2021 vai contar com a ampliação de mil vagas em relação ao ano anterior. Serão ofertadas três mil vagas para os alunos da Rede Estadual, incluindo os concluintes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) no ano passado. As aulas serão on-line, síncronas, e por meio de videoaulas gravadas com lives. Os estudantes terão a opção de assistir as aulas on-line nas escolas-polo, para quem não tem acesso à internet.

O secretário da Educação explicou que essas novas medidas dão continuidade à resposta do Estado aos desafios impostos pela pandemia na área. “Este ano, o contexto muda, embora a pandemia permaneça e não seja mais uma coisa totalmente desconhecida. Nós planejamos o ano letivo de 2021 com o objetivo de avançar com o Programa EscoLAR e, claro, a questão tecnológica é um objetivo central para permitir que as pessoas tenham acesso à tecnologia, seja com aparelho, seja com internet. Por isso, trabalhamos para entregar esses equipamentos e recursos para professores, pedagogos e diretores”, explicou.

Projetos de lei
Serão enviados dois projetos de lei à Assembleia Legislativa: um visando à concessão de ajuda de custo a professores, pedagogos e diretores efetivos no valor de R$ 5 mil para a aquisição de equipamento de informática (notebook, Chromebook ou tablet), e outro dispondo do “auxílio internet” no valor de R$ 50,00 mensais para cada professor – efetivo ou em designação temporária (DT).

Também foram anunciados o processo licitatório para a aquisição de notebooks destinados a profissionais da educação em designação temporária (DT) e da adesão à ata de registro de preço para compra de 60 mil Chromebooks, que serão destinados a estudantes da Rede Estadual. Esses equipamentos serão repassados em regime de comodato, devendo ser devolvidos após a conclusão dos estudos ou encerramento do vínculo.

“Essas medidas são importantes, pois fortalecem o trabalho dos professores. Os alunos receberão ainda um equipamento que facilitará o aprendizado. Também disponibilizaremos três mil vagas no Pré-Enem para que possamos recuperar esse ano de 2020, que ficou prejudicado por conta da pandemia”, afirmou Casagrande.

Além das ações voltadas à melhoria das condições de aprendizagem e da infraestrutura dos profissionais da educação, o Governo do Estado vai investir R$ 16 milhões na implantação do sistema de microgeração de energia elétrica a partir de fonte primária solar nas escolas da Rede Estadual. Cerca de 50 unidades devem inicialmente ser contempladas com a tecnologia, que garante uma maior sustentabilidade ambiental, bem como a economia de cerca de R$ 3 milhões por ano.

“Vamos fazer a instalação de células fotovoltaicas em pelo menos 50 escolas do Estado. É importante que possamos climatizar as salas de aula e avançarmos em energia renovável. Publicamos um decreto em 2019 que toda obra nova do Estado necessita de energia solar fotovoltaica, mas também estamos avançando nos prédios já construídos. Atualmente já temos essa tecnologia instalada em cinco presídios da Secretaria da Justiça”, citou o governador.

Últimas