Folha Vitória Governo do ES diz que não distribuiu vacinas vencidas

Governo do ES diz que não distribuiu vacinas vencidas

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, Vitória, Serra, Cariacica, Vila Velha, Guarapari, São Mateus, Linhares e Cachoeiro de Itapemirim aplicaram doses vencidas da Astrazeneca

Folha Vitória
Foto: Divulgação
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A Secretaria da Saúde do Espírito Santo informou que nenhuma vacina contra a covid-19 vencida foi distribuída aos municípios capixabas. Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, as cidades de Vitória, Serra, Cariacica, Vila Velha, Guarapari, São Mateus, Linhares e Cachoeiro de Itapemirim foram algumas das cidades brasileiras a aplicarem doses vencidas da Astrazeneca. 

Segundo a Sesa, todas as vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde que chegam ao Espírito Santo passam por rigorosa conferência e são inseridas no sistema estadual de informação, que faz o monitoramento com relação à validade e distribuição aos municípios.

"A logística de distribuição e a agilidade com que os lotes chegam ao destino tem sido um diferencial na estratégia estadual de vacinação", afirmou a secretaria, em nota.

A Sesa destacou ainda que erros no registro da vacina por parte do vacinador/digitador podem ocorrer, por ser manual e utilizado em uma fase de grande demanda por vacinação no estado. Ainda segundo a secretaria, diante das inconsistências apresentadas pelo Portal do Ministério da Saúde, podem ocorrer preenchimentos de datas equivocadas do imunizante.

A Sesa informou também que está solicitando aos municípios que façam nova conferência das doses apontadas como vencidas para orientar as medidas que serão estabelecidas a partir do resultado dessa análise.

Entenda o caso

Segundo o levantamento feito pela Folha de São Paulo, pelo menos 26 mil doses vencidas da Astrazeneca foram aplicadas em 1.532 municípios no país, entre eles, em cidades do Espírito Santo. Para chegar a essa informação, o jornal fez um cruzamento de registros oficiais do Ministério da Saúde.

Segundo a publicação, até o dia 19 de junho os imunizantes com prazo de validade expirado foram utilizados em postos de saúde, hospitais e redes de armazenamento de vacinas.

Vitória, Serra, Cariacica, Vila Velha, Guarapari, São Mateus, Linhares e Cachoeiro de Itapemirim constam na relação do levantamento, totalizando 159 doses vencidas aplicadas.

Quem lidera o número de vacinas vencidas é a Serra com 78 doses. Elas foram aplicadas no Vit´ória Apart Hospital (74 doses) e nas unidades de saúde de Cidade Continental e de Jacaraípe.

As vacinas vencidas fazem parte de oito lotes da Astrazeneca importados ou adquiridos por consórcio. Os lotes do Espírito Santo foram identificados como 4120Z005* (14.abr) e CTMAV505 (31.mai). Entre parênteses está a data de vencimento.

O jornal comparou dados do DataSUS (sistema de informações do Ministério da Saúde), que reúne informações sobre a data de vacinação das pessoas imunizadas e o lote das vacinas, e do Sage (Sala de Apoio à Gestão Estratégica), que registra os comprovantes de entrega dos imunizantes contra covid-19 por Estado. Nos recibos há informações públicas sobre número de lote vacinal, data de validade, fabricante e a data de entrega.

Confira onde as doses vencidas que teriam sido aplicadas e as quantidades:

-Vitória Apart Hospital (Serra): 74 doses
-Rede de frio e armazenamento de vacinas (Cariacica): 39 doses
-Unidade de Saúde (São Mateus): 10 doses
-Central de Imunobiológicos Municipal (Vitória): 5 doses
-Hospital Santa Rita de Cássia (Vitória): 4 doses
-Policlínica Municipal Bolívar de Abreu (Cachoeiro de Itapemirim): 4 doses
-Centro Municipal de Saúde Arlinda Maria Junqueira Vionel (Guarapari): 4 doses
-Unidade de Saúde da Família Barra do Jucu (Vila Velha): 3 doses
-Unidade de Saúde da Família Cidade Continental (Serra): 3 doses
-Hospital Santa Casa de Vitória (Vitória): 2 doses
-Unidade Básica de Saúde de Jaburuna (Vila Velha): 2 doses
-Unidade Básica de Saúde de Coqueiral de Itaparica (Vila Velha): 2 doses
-Unidade de Saúde da Família de Vila Nova (Vila Velha): 1 dose
-Unidade de Saúde da Família de Araçás (Vila Velha): 1 dose
-Unidade de Saúde Shell Catarina Romanha Lorenzutti (Linhares): 1 dose
-Unidade de Saúde da Família Pedro Machado (Guarapari): 1 dose
-Unidade Regional de Saúde de Jacaraípe (Serra): 1 dose
-Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam) (Vitória): 1 dose
-Unidade de Saúde da Família Doutor Joel Coelho Ferreira CAIC (Linhares): 1 dose

Ministério da Saúde

Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que nenhuma dose de vacina é entregue aos estados e Distrito Federal vencida. A pasta disse ainda que acompanha rigorosamente todos os prazos de validade das vacinas covid-19 recebidas e distribuídas pela pasta. 

O ministério ressaltou também que, conforme pactuado com Conass e Conasems, as doses entregues para as Centrais Estaduais devem ser imediatamente enviadas aos municípios pelas gestões estaduais. Cabe aos gestores locais do SUS o armazenamento correto, acompanhamento da validade dos frascos e aplicação das doses, seguindo à risca as orientações do Ministério.

Segundo a orientação do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), caso alguma vacina seja administrada após o vencimento, essa dose não deverá ser considerada válida, sendo recomendado um novo ciclo vacinal, respeitando um intervalo de 28 dias entre as doses. O vacinado deverá ser acompanhado pela Secretaria de Saúde local.

Últimas