Folha Vitória Governo do ES espera iniciar ainda em abril vacinação de pessoas com comorbidades

Governo do ES espera iniciar ainda em abril vacinação de pessoas com comorbidades

No entanto, a Secretaria de Estado da Saúde ainda depende do envio de doses suficientes, pelo Ministério da Saúde, para oficializar uma data

Folha Vitória
Foto: reprodução/pixabay
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

A campanha de vacinação contra o novo coronavírus avança no Brasil, ainda que em ritmo muito lento. No Espírito Santo, a expectativa agora é que o grupo das pessoas com comorbidades seja o próximo a ser imunizado. 

A expectativa é que a vacinação desse grupo comece ainda neste mês. No entanto, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) ainda depende do envio de doses suficientes, pelo Ministério da Saúde, para oficializar uma data.

Leia também:

>> Nova remessa de vacinas contra a covid-19, com quase 125 mil doses, chega ao ES nesta sexta-feira

>> Com 26 cidades sem vacinas contra covid-19, Casagrande expõe dificuldade para comprar doses

De acordo com a Sesa, em todo o Espírito Santo existem quase 400 mil pessoas com algum tipo de comorbidade. A vacinação desse grupo vai ser escalonada, numa ordem decrescente de idade, começando com o público entre 50 e 59 anos, em seguida entre 40 e 49, e assim por diante.

Para se vacinar, a pessoa vai precisar de um laudo médico que comprove a comorbidade. É preciso que seja uma doença que conste da lista do Ministério da Saúde. A relação inclui diabetes e hipertensão arterial grave, doenças pulmonares graves, doenças do coração, obesidade mórbida, entre outras. 

Por enquanto, a campanha de vacinação no Espírito Santo segue com a aplicação das primeiras doses em idosos entre 60 e 64 anos, forças de segurança e professores. "Com as próximas remessas de vacina do Ministério da Saúde, ainda precisamos complementar o número de doses para continuar a vacinação do público de 60 a 64 anos. Após a vacinação desse público, o próximo a ser contemplado são as pessoas com comorbidades", afirmou a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Danielle Grillo.

"Por uma decisão do governo do Estado, houve uma antecipação de dois grupos prioritários do plano nacional de vacinação, que são as forças de segurança e salvamento, conforme própria orientação do Ministério da Saúde, em nota técnica, e também do público de professores. Para a antecipação desses dois públicos, o Estado do Espírito Santo vai lançar mão da reserva técnica de 5% das doses que chegam a cada remessa do Ministério da Saúde, que são aquelas doses que vêm para suprir situações excepcionais", completou.

Com informações do repórter Alex Pandini, da TV Vitória/Record TV 

Últimas