Folha Vitória Governo do ES vai anunciar linhas de crédito e outras medidas de compensação econômica

Governo do ES vai anunciar linhas de crédito e outras medidas de compensação econômica

Renato Casagrande disse que medidas econômicas serão anunciadas nos próximos dias para compensar fechamento total do comércio por 14 dias

Folha Vitória
Foto: TV Vitória
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O governador Renato Casagrande determinou o fechamento total das atividades comerciais, de serviços e de lazer, a partir desta quinta-feira (18) pelos próximos 14 dias em todo o Espírito Santo. O anúncio foi feito durante uma coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (16).

Com a divulgação das medidas restritivas, comerciantes, prestadores de serviço e empresários precisarão ficar de portas fechadas pelo menos até o dia 31 de março. Na coletiva, o governador mencionou que algumas medidas de proteção e compensação ao setor produtivo serão anunciadas nos próximos dias.

Casagrande reforçou que financiamentos e a protelação de pagamentos de tributos como o Simples Nacional serão adotados para auxiliar os grupos penalizados pela restrição à atividade econômica. Ainda sobre as medidas de auxílio ao setor, o governador disse que existe a possibilidade de utilizar os recursos do Tesouro Estadual caso seja necessário.

O presidente da Assembleia Legislativa, Erick Musso, que também participou da coletiva, reforçou a importância de criar linhas de crédito para os setores que serão penalizados pelas restrições de atividades econômicas. 

"Ao mesmo tempo que não queremos que as pessoas morram de covid, temos que ter responsabilidade para que as pessoas também não morram de fome", disse Musso.

O presidente da Ales relembrou as linhas de crédito ofertadas aos setores que foram atingidos pela fechamento total das atividades em 2020, na primeira fase da pandemia. Ele também sugeriu que a suspensão de taxas e de pagamentos de alvarás imediatos podem ajudar a amortizar os impactos do setor. 

Leia também: Fechamento por 14 dias no ES: o que está proibido e o que pode funcionar a partir desta quinta

Cenário para abril

Após o dia 31 de março, anunciado como o último dia do fechamento total, o cenário é incerto. O governador não confirmou nem descartou a possibilidade do chamado lockdown - medida mais extrema, quando praticamente todo tipo de negócio deixa de funcionar, fábricas param e circulação de pessoas nas ruas fica mais restrita - caso não haja redução no número de casos da doença nem uma diminuição na pressão do sistema de saúde pelas próximas duas semanas.

O governador Renato Casagrande mencionou que as medidas serão avaliadas dia a dia, levando em consideração as demandas por leitos de UTI e também a abertura de novos leitos. 

"É uma avaliação diária, não podemos fazer um planejamento mais adiante enquanto a gente não compreender e não verificar um efeito da quarentena efetivo. Se tiver alguma coisa a mais que a gente tenha que fazer, muitas vezes a realidade se impõe e, se ela se impuser, para nós e essas medidas não forem suficientes, vamos discutir com a sociedade", disse Casagrande.

Veja todas as mudanças anunciadas pelo governo:

Últimas