Governo estuda prorrogar auxílio emergencial até dezembro; valor pode ser reduzido

Nesta segunda-feira (3), a Caixa Econômica Federal aprovou a inclusão de 805 mil novos beneficiários

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Folha Vitória

Folha Vitória

Folha Vitória

O auxílio emergencial, destinado a trabalhadores informais, desempregados e beneficiários do Bolsa Família, pode ser prorrogado até o fim do ano. De acordo com as informações apuradas pelo Estadão, com integrantes da equipe econômica, a ideia é que o benefício seja estendido até o mês de dezembro, mas o valor para os quatro próximos meses deve ser menor do que os R$ 600, pagos atualmente.  Ainda não há uma decisão, mas uma das opções seria reduzir o pagamento para R$ 200 reais. 

Nesta segunda-feira (3), a Caixa Econômica Federal aprovou a inclusão de 805 mil novos beneficiários. Além dessas pessoas, outras 345 mil tiveram o cadastro validado para receber as parcelas 3 e 4 do auxílio.

O pagamento dos novos elegíveis será feito a partir de quarta-feira (5). Nesse dia, os nascidos de janeiro a maio (483 mil pessoas) terão o crédito disponibilizado na poupança social digital. Os pagamentos aos nascidos nos meses posteriores, considerando os novos elegíveis, ocorrerão nos dias seguintes.